Economia LAVA JATO

Petrobras corta equipe quase pela metade; em três anos, são 197 mil a menos

CONTRATOS COM PRESTADORES DE SERVIÇOS FOI ENCERRADA COM AS INVESTIGAÇÕES DA LAVA JATO

Em três anos, a Petrobras enxugou seu quadro de empregados quase pela metade. No final de 2013, a estatal contabilizava 383,5 mil funcionários, diretos e terceirizados. Em 31 de dezembro de 2016, esse número havia caído para 186,4 mil –197,1 mil pessoas a menos. Os dados estão disponíveis em um relatório anual, publicado pela empresa em seu site nesta semana.

De acordo com matéria publicada pelo Uol, em grande parte, as demissões são justificadas pela operação Lava Jato, iniciada em março de 2014, que fez com que a Petrobras mergulhasse em uma grave crise financeira. Maior corte foi entre terceirizados. Grande parte dos contratos com prestadores de serviços foi encerrada com as investigações da Lava Jato e o corte nos investimentos da estatal.

Nesses três anos, a Petrobras lançou dois programas de incentivo à demissão voluntária (PIDVs), em 2014 e em 2016. Ao todo, 13,2 mil empregados aderiram a essas iniciativas. A empresa estima que mais 6.420 funcionários sejam desligados pelo programa de 2016, que ainda não foi concluído.

Com informações do Uol Notícias


Deixe um Comentário