Turismo

PARA LEIGO ENTENDER: OS “200 voos extras para Natal” são na verdade 200 frequências (pousos e decolagens)

AEROPORTO DE NATAL REALIZARÁ EM JULHO 200 OPERAÇÕES EXTRAS DE POUSO E DECOLAGEM

Embora o consórcio Inframérica, responsável pela gestão do aeroporto de Natal, tenha optado por sonegar ao BLOG DO FM o detalhamento dos “quase 200 voos extras para Natal”, uma funcionária da empresa, sob sigilo, revelou a um hoteleiro local que os 200 voos extras anunciados pela Inframérica e pela Secretaria de Turismo do Estado são, na verdade, 200 frequências, ou seja; 200 operações extras de pouso e decolagem.

Com isso, os 200 voos extras anunciados pela Setur são, na verdade, cerca de 100 voos extras, que vão realizar duas operações – aterrissar e decolar – no aeroporto de Natal.

Para que existissem os 200 voos extras propalados pela Setur,  400 frequências (pousos e decolagens) teriam que ocorrer no aeroporto de Natal. No entanto, a fonte da Inframérica destaca que estão previstas apenas 200 frequências (pouso e decolagem).

Dividindo 100 voos extras pelos 30 dias do mês de julho, dará pouco mais de 3 voos extras por dia. “Essa é a conta correta”, diz o hoteleiro da Via Costeira.

A forma como foi anunciada a vinda para Natal de  “200 voos extras para Natal” representa apenas uma tentativa de maquiar uma realidade, aproveitando-se do fato de que o público em geral e a imprensa não especializada são leigos no assunto.

É preciso enfatizar que cada voo que chega a Natal – seja extra ou não – não transporta apenas turista, mas também residentes no estado que estão retornando de suas viagens.

Mesmo que Natal fosse receber os 200 voos extras anunciados, este fato não representaria nenhum mérito ou resultado excepcional.

Vale lembrar que os vizinhos estados da Bahia e Pernambuco vão receber, respectivamente, 650 e 440 voos extras – um resultado extremamente expressivo quando comparado ao do Rio Grande do Norte.

Fica uma pergunta no ar: porque eles conseguem e o RN não?


Deixe um Comentário