Geral

Palestra sobre gado de corte promovida pela Anorc reúne mais de cem produtores rurais no Parque Aristófanes Fernandes

SOB O TEMA “ESTRATÉGIAS OPERACIONAIS PARA O GADO DE CORTE NO NORDESTE”, O ESPECIALISTA DA AGROPILLAN CONSULTORIA AGROPECUÁRIA, FERNANDO MEIRELLES, EMPOLGOU A PLATEIA

Mais de cem produtores rurais se reuniram na noite desta terça-feira, 6, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, para prestigiar a palestra, promovida, em parceria com as empresas Rancho Alegre (produtos agropecuários) e Ceva (fabricante de produtos veterinários), pela Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc).

Sob o tema “Estratégias Operacionais para o Gado de Corte no Nordeste”, o especialista da Agropillan Consultoria Agropecuária, Fernando Meirelles, empolgou a plateia com uma visão bastante pragmática da atividade, listando gargalos e apontando soluções para o seu crescimento da no Rio Grande do Norte.
“Produzir bem, com custo compatível, é a saída para o negócio”, resumiu ele. Meirelles citou a recente polêmica em torno do preço do milho praticado pela Conab, tema levantado pela Anorc, como um dos que precisam da atenção do setor. “O boi produzido pelo criador norte-americano consome milho subsidiado, numa economia infinitamente mais forte, como nós, no Nordeste, no Semiárido, não iremos ter isso? É uma questão de justiça”.

O especialista também destacou que a atividade de pecuária de corte é, sim, viável no Nordeste. “Há mercado, mas é preciso que o setor se una para, entre outras coisas, reduzir a importação, investir em desenvolvimento tecnológico e corrigir distorções. Enquanto isso não ocorrer não dá para sermos competitivos. Hoje, nós temos a arroba mais cara do Brasil, exatamente porque não conseguimos quebrar estas barreiras”, pontuou.



Deixe um Comentário