Últimas do FM

Polícia

Vigilante baleado em assalto à farmácia está paraplégico

JEIMYSSO NUNES, DE 26 ANOS, FOI ATINGIDOCOM UM TIRO NO PESCOÇO. 9FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

JEIMYSSO NUNES, DE 26 ANOS, FOI ATINGIDOCOM UM TIRO NO PESCOÇO. 9FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Hospital Walfredo Gurgel, onde Jeimysson Nunes, de 26 anos, está internado. O tiro disparado contra o vigilante  durante assalto na farmácia em que trabalhava, acabou deixando Jeimysson paraplégico, que é quando pessoa perde a capacidade de movimentar os membros inferiores.

O crime aconteceu na noite da segunda-feira (06). Mesmo sem reagir ao assalto, um dos criminosos não se conteve em levar a arma e o colete e ainda disparou um tiro contra o vigilante [Ver vídeo abaixo]. O tiro atravessou o pescoço de Jeimysson e atingiu a sua região da cervical baixa. Ele ainda não recebeu alta hospitalar e deverá passar por outros procedimentos cirúrgicos.

Até o momento ninguem foi preso.

Com informações da Tribuna do Norte

Saúde

Falta de conserto de gerador em hospital do RN pode gerar multa de R$ 1 mi para secretário de saúde

O SECRETÁRIO ESTADUAL DE SAÚDE, RICARDO LAGRECA.

O SECRETÁRIO ESTADUAL DE SAÚDE, RICARDO LAGRECA.

O juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, da Vara Cível da Comarca de Currais Novos, fixou multa de um milhão de reais contra o secretário estadual de Saúde Pública, Ricardo Lagreca, caso ele não emita Ordem de Serviço autorizando empresa vencedora de licitação iniciar, no prazo de 24 horas, serviço de reparo da parte elétrica do gerador de propriedade do Hospital Regional Dr. Mariano Coelho, em Currais Novos. Segundo o magistrado, a parte mecânica do reparo já foi consertada após bloqueio judicial de R$ 12.150,00 para a realização do serviço.

O magistrado ressaltou também que o Hospital Regional de Currais Novos estava sem nenhum gerador funcionando e que o aparelho locado pelo Estado não supre as necessidades do estabelecimento hospitalar, pois não dispõe de quadro de distribuição de energia. “Ou seja, o Estado do RN está pagando pela locação de um gerador que na prática não funciona de acordo com as necessidades do Hospital”, explica Marcus Vinícius.


Polícia

PM captura foragido e prende mulher suspeita de tráfico de drogas

JOSÉ EDIVANILDO DA SILVA FOI PRESO NA COMUNIDADE DO MOSQUITO, BAIRRO NORDESTE, NA ZONA OESTE DE NATAL. (FOTO: ASSECOM/SESED)

JOSÉ EDIVANILDO DA SILVA FOI PRESO NA COMUNIDADE DO MOSQUITO, BAIRRO NORDESTE, NA ZONA OESTE DE NATAL. (FOTO: ASSECOM/SESED)

Policiais do Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) capturaram na tarde desta terça-feira (5) um homem identificado como José Edvanildo da Silva, de 25 anos, no bairro Nordeste, na comunidade do Mosquito, zona norte de Natal. Contra ele havia um mandado de prisão em aberto. Segundo a PM, José Edvanildo é membro de uma organização criminosa e estava sendo procurado pela Polícia.

Na zona Oeste de Natal, os policiais do 9º Batalhão de Polícia Militar (9ºBPM) prenderam uma mulher identificada como Jaqueline Soares da Silva após ser flagrada com drogas no Conjunto Márcia Maria. Foi durante patrulhamento no local que a PM resolveu abordá-la e encontrou dentro de sua residência maconha, crack, celulares e um revólver calibre 38, além de dinheiro fracionado. Diante da suspeita de tráfico de drogas, ela foi conduzido à Polícia Civil para a devida atuação.

MATERIAL FOI APREENDIDO COM UM MULHER IDENTIFICADA COMO JAQUELINE SOARES DA SILVA. (FOTO: ASSECOM/SESED)

MATERIAL FOI APREENDIDO COM UM MULHER IDENTIFICADA COMO JAQUELINE SOARES DA SILVA. (FOTO: ASSECOM/SESED)

Polícia

Suspeita de participar da morte do professor Diogo Nóbrega, disse que “empurraram ele vivo”

MAYARA SOUZA E MAIS TRÊS PESSOAS CONFESSARAM O CRIME. (FOTO: PORTAL BO)

MAYARA SOUZA E MAIS TRÊS PESSOAS CONFESSARAM O CRIME. (FOTO: SÉRGIO COSTA/PORTAL BO)

Uma mulher de 26 anos foi presa pela Polícia Civil suspeita de participar da morte do professor universitário Diogo Rosembergh da Silva Nóbrega, encontrado em meio as falésias da praia de Cotovelo, na manhã do dia 21 de Fevereiro deste ano. Mayara Souza gomes relatou a reportagem do PortalBO que o namorado dela, um adolescente e um amigo dele, que ja está preso, confessaram o crime e que mataram para roubar.

A desempregada está presa na cela improvisada da delegacia de plantão da zona Sul de Natal, Mayara se defendeu dizendo que não esteve no local do crime, mas vendeu o celular da vítima por R$ 300 no bairro do Alecrim. “Eu não participei da morte do professor, quem matou ele foi meu namorado, que é adolescente e o amigo dele que a polícia já prendeu. Eu ouvi eles conversando várias vezes dizendo que mataram o professor para roubar os pertences dele e que jogaram o rapaz nas falésias sob ameaça. Empurraram ele vivo”, disse.

O inquérito que apura a morte do professor transcorre na segunda delegacia de polícia de Parnamirim. Os agentes preferiram nao comentar a prisão dos suspeitos, mas informaram que os detalhes da investigação serão apresentados quando todo o trabalho for concluído.

Portal BO