Últimas do FM

Política

Novo presidente do PMDB, Romero Jucá diz que quer evitar “exposição” de Temer

O SENADOR ROMERO JUCÁ (PMDB-RR). (FOTO: GIVALDO BARBOSA / AGÊNCIA O GLOBO )

O SENADOR ROMERO JUCÁ (PMDB-RR). (FOTO: GIVALDO BARBOSA / AGÊNCIA O GLOBO )

Já como o novo presidente em exercício do PMDB, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) disse nesta terça-feira (05),  que o governo da presidente Dilma Rousseff e o PT estão tentando levar Temer a responder diretamente aos ataques, no que chamou de “briga de rua”.

O senador disse que  assume o comando do partido para evitar a “exposição” de Michel Temer. Jucá disse ainda que o vice-presidente da República se licenciou do cargo no PMDB, justamente para deixar a Jucá essa tarefa de enfrentar os ataques.

“A gente identificou que os caras estão tentando desqualificar o Temer para um embate que ele não pode participar. Não vamos entrar nesse jogo. A tentativa do governo e do PT é puxar Michel para a planície para participar de uma briga de rua. E ele não fará isso, não é papel dele – disse Jucá, já como presidente em exercício do PMDB.

Fonte: O Globo

 

 


Educação

CEI Zona Sul promove Semana da Saúde na Educação Infantil

O EVENTO FAZ PARTE DAS COMEMORAÇÕES EM REFERÊNCIA AO DIA MUNDIAL DA SAÚDE, QUE É CELEBRADO NO DIA 07 DE ABRIL.(FOTO: DIVULGAÇÃO)

O EVENTO FAZ PARTE DAS COMEMORAÇÕES EM REFERÊNCIA AO DIA MUNDIAL DA SAÚDE, QUE É CELEBRADO NO DIA 07 DE ABRIL.(FOTO: DIVULGAÇÃO)

Como forma de conscientizar os alunos sobre a importância dos cuidados com a saúde e sobre qualidade de vida, o colégio CEI Zona Sul está promovendo a Semana da Saúde entre alunos da Educação Infantil e 1º ano do Fundamental I. O evento faz parte das comemorações em referência ao Dia Mundial da Saúde, que é celebrado no dia 07 de abril.

Durante toda a semana, as crianças irão participar de conversas e atividades desenvolvidas por dentistas, fonoaudiólogos, nutricionistas, terapeutas e professores de esporte, que envolverão temas como a saúde bucal, a saúde da voz, a importância do esporte, da nutrição e da culinária para a saúde corporal.

O projeto iniciou na segunda-feira, 04 de abril, com uma palestra da odontopediatra, Daniela Gioppo, que apresentou, de forma bastante lúdica, a importância do cuidado com os dentes para o controle de cáries e saúde bucal em geral, trabalhando os movimentos da escovação. E, se encerrará na próxima sexta-feira, 08 de abril, com a presença da fonoaudióloga Ana Claudia Andrade.


Polícia

Vigilante baleado em farmácia da zona norte pode ficar com sequelas

O estado de saúde do vigilante Jamysson Nunes, vítima de um tiro na noite de ontem (04) na zona norte de Natal, é grave e ele corre riscos de ficar com o movimento dos braços e pernas comprometidos.

Jeimysson, que trabalha como vigilante em uma farmácia no bairro de Igapó, foi surpreendido por dois homens armados, que roubaram sua arma e colete balístico, e na fuga um deles efetuou um tiro que o atingiu no pescoço. [ Ver vídeo acima].

No início da manhã, a informação era de que o tiro tinha passado de raspão e o vigilante não corria riscos, porém, o Hospital Walfredo Gurgel informou no inicio da tarde de hoje (05), que o estado de saúde dele é grave, e que há suspeitas de que Jeymisson tenha fraturado até quatro vértebras, pois o tiro atravessou o pescoço. Ele não está sentindo as pernas.

Os médicos responsáveis pelo atendimento decidiram  que Jaimysson deve ficar 48 horas em observação, para só então dar um diagnóstico final. O vigilante pode ser submetido a uma nova cirurgia.

Com informações da Tribuna do Norte

Geral

STF derruba artigo que dava estabilidade a servidores contratados sem concurso no RN

barroso

O RELATOR DO PROCESSO FOI O MINISTRO ROBERTO BARROSO. (FOTO: SITE/JB)

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pela inconstitucionalidade do artigo 14 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) da Constituição Estadual do Rio Grande do Norte que efetivou servidores públicos sem concurso em 1989. A contratação sem concurso público foi vetada pela Constituição Federal no ano anterior.

O artigo derrubado pelo STF dava estabilidade aos servidores civis dos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), nas esferas estadual e municipal, e das autarquias, fundações públicas, sociedades de economia mista e empresas públicas que estivessem em exercício na data da promulgação da Constituição de 1988 há pelo menos cinco anos. A decisão foi tomada por unanimidade e comunicada ao Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

Tudo começou em 1995, com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pelo Governo do Estado alegando que ao assegurar estabilidade àqueles servidores, o Constituinte Estadual agiu com evidente excesso no desempenho de suas funções de Constituinte decorrente. Além disso, o Governo alegou que houve interferência em domínio juridicamente reservado aos municípios e ao Governador do Estado.

Na ADI, o Estado alegou ainda que o artigo 14 da ADCT ampliou o conjunto de beneficiários da estabilidade ao incluir empregados de órgãos integrantes das empresas públicas e sociedades de economia mista. Para o Estado, a norma da Constituição Estadual está “em total conflito com o texto da Constituição Federal”. Resta ainda a publicação do acórdão pelo STF.