Últimas do FM

Política

Pesquisa Ibope: Bolsonaro, 28%; Haddad, 19%; Ciro, 11%; Alckmin, 7%; Marina, 6%

JAR BOLSONARO LIDERA A CORRIDA PRESIDENCIAL E HADDAD APARECE EM SEGUNDO. (FOTO: SERGIO LIMA)

 O Ibope divulgou na noite desta terça-feira (18) o resultado da mais recente pesquisa de intenção de voto na eleição presidencial. A pesquisa ouviu 2.506 eleitores entre domingo (16) e terça-feira (18).

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.

Os resultados foram os seguintes:

  • Jair Bolsonaro (PSL): 28%
  • Fernando Haddad (PT): 19%
  • Ciro Gomes (PDT): 11%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Marina Silva (Rede): 6%
  • Alvaro Dias (Podemos): 2%
  • João Amoêdo (Novo): 2%
  • Henrique Meirelles (MDB): 2%
  • Cabo Daciolo (Patriota): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 0%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 0%
  • João Goulart Filho (PPL): 0%
  • Eymael (DC): 0%
  • Branco/nulos: 14%
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Em relação ao levantamento anterior do instituto, divulgado na terça-feira (11):

Jair Bolsonaro oscilou positivamente dois pontos, indo de 26% para 28%;

Haddad cresceu 11 pontos percentuais, passando de 8% para 19%;

Ciro manteve os mesmos 11%;

Alckmin oscilou negativamente, indo de 9% para 7%;

Marina foi de 9% para 6%;

Os indecisos se mantiveram em 7% e os brancos ou nulos caíram de 19% para 14%.

Rejeição

O Instituto também perguntou: “Dentre estes candidatos a Presidente da República, em qual o (a) sr. (a) não votaria de jeito nenhum? Mais algum? Algum outro?”.

Neste levantamento, portanto, os entrevistados podem citar mais de um candidato. Por isso, os resultados somam mais de 100%.

Os resultados foram:

  • Bolsonaro: 42%
  • Haddad: 29%
  • Marina: 26%
  • Alckmin: 20%
  • Ciro: 19%
  • Meirelles: 12%
  • Cabo Daciolo: 11%
  • Eymael: 11%
  • Boulos: 10%
  • Alvaro Dias: 10%
  • Vera: 9%
  • Amoêdo: 9%
  • João Goulart Filho: 8%
  • Poderia votar em todos: 2%
  • Não sabe/não respondeu: 9%

Simulações de segundo turno

Haddad 40% x 40% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 5%)

Ciro 40% x 39% Bolsonaro (branco/nulo: 15%; não sabe: 6%)

Alckmin 38% x 38% Bolsonaro (branco/nulo: 18%; não sabe: 6%)

Bolsonaro 41% x 36% Marina (branco/nulo: 18%; não sabe: 5%)

Sobre a pesquisa

  • Margem de erro: 2 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Entrevistados: 2.506 eleitores em 177 municípios
  • Quando a pesquisa foi feita: 16 e 18 de setembro
  • Registro no TSE: BR-09678/2018
  • Nível de confiança: 95%
  • Contratantes da pesquisa: TV Globo e “O Estado de S.Paulo”

Fonte: G1

Assembleia Legislativa do RN

Canastra Real: dinheiro desviado era sacado na agência bancária da Assembleia Legislativa

CHEFE DE GABINETE DA PRESIDÊNCIA DA ASSEMBLEIA COMANDAVA O ESQUEMA.(FOTO: EDUARDO MAIA)

O Ministério Público do RN desvendou que o dinheiro desviado no esquema envolvendo servidores fantasmas na Assembleia Legislativa do RN era sacada na agência bancária da Casa. O esquema está sendo investigado dentro da Operação Canastra Real, que prendeu seis pessoas nesta segunda, 17. Entre elas, foi presa a chefe de Gabinete da Presidência da Casa Legislativa, Ana Augusta Simas Aranha Teixeira de Carvalho.
O MPRN desvendou o crime praticado pelo grupo por meio de informações contidas na fita detalhe da agência bancária localizada na sede da Assembleia Legislativa, obtida mediante a quebra de sigilo bancário. Além dos saques com valores idênticos, o material bancário mostrava que os investigados efetuavam saques em sequência, geralmente no mesmo atendimento, sendo que, ao final, o numerário dos vários saques era somado e retirado integralmente.
Mesmo tendo aberto contas em uma modalidade que ensejaria uma série de benefícios aos correntistas, diferentemente do padrão, esses servidores optavam por não contratar cartões de crédito e aderiam a um serviço de controle financeiro que era enviado para o endereço indicado por eles: a residência de Ana Augusta Simas e em um imóvel comercial do advogado Sérgio Augusto Teixeira de Carvalho, parente de Ana.
Além disso, a investigação do MPRN aponta que os saques não teriam sido realizados pelos titulares das contas bancárias, mas por meio de uma única pessoa e com determinação uniforme.
Em depoimento ao MPRN, um bancário que trabalhou na agência existente na Assembleia Legislativa confirmou o esquema criminoso. Esse funcionário relatou que nos dias de pagamento da Assembleia, o banco aprovisionava mais de um R$ 1 milhão, diante da peculiaridade da agência pagar, por meio de saques, os salários em espécie. A testemunha disse ao MPRN que Ana Augusta Simas exercia o “controle” sobre o grupo de pessoas investigadas. O somatório dos saques efetuados nas contas dos integrantes do grupo era acondicionado em um envelope e entregue a um deles, provavelmente aquele que era atendido por último e, por vezes, entregue à própria Ana Augusta, que permanecia na agência no momento do atendimento.
O MPRN também aponta, na investigação, a divergência entre as assinaturas de alguns titulares de contas bancárias. Algumas dessas rubricas têm consideráveis semelhanças com as de Ana Augusta Simas. Em depoimento ao MPRN, já após a deflagração da Operação, os próprios servidores reconheceram que algumas assinaturas não são deles.

Assembleia Legislativa do RN

Debate discute prevenção do suicídio e cobra rede de proteção na Ponte Newton Navarro

ASSUNTO FOI TEMA DE DISCUSSÃO NA TARDE DESTA TERÇA-FEIRA (18), NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO RIO GRANDE DO NORTE

O Setembro Amarelo foi tema de discussão na tarde desta terça-feira (18), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Reunindo deputados, autoridades no assunto e pessoas que tiveram familiares como vítimas do suicídio, a Audiência Pública apontou para ações emergenciais que devem ser tomadas para reduzir o número de suicídios no estado. Entre os principais pontos está a implantação de uma rede de segurança na Ponte Newton Navarro.

Atualmente, o número aproximado de mortes referentes a suicídios no Brasil supera os 11 mil por ano, sendo a terceira maior causa de mortes por fatores externos identificados, com 6,8% dos casos, atrás somente dos homicídios (36,4%) e das mortes relacionados ao trânsito (29,3%). Apesar de haver um aumento no número de casos e redução ampliação das notificações, o caso ainda é tratado como tabu. A falta de informações concretas, na opinião dos participantes do debate, dificulta a realização de açõs para prevenir novos casos de suicídio.

No entendimento da professora Anna Karina Silva, do departamento de Psicologia da UFRN, é preciso que o tema seja mais discutido e deixe de haver uma barreira ao se falar sobre suicídio. Para ela, ações imediatas devem ser tomadas tanto para dificultar a tentativa de suicídio quanto para conscientizar a população e profissionais de Saúde sobre como agir quando encontrar uma pessoas que pensem em tirar a própria vida.

“Tem que se criar espaços para tratar sobre o tema, nas escolas, no trabalho e nas famílias. É preciso que se abra a possibilidade de pedir socorro. Um atendimento a quem fala em se matar sempre é emergencial. Para cada suicídio, temos cerca de 20 tentativas. Temos que prevenir. O atendimento ao suicida é urgente”, disse a professora, que citou a Ponte Newton Navarro como um local onde é preciso atenção especial do Poder Público. “Precisamos pensar na Ponte. Percebemos o quanto é difícil se cuidar, já que desde o primeiro dia após a inauguração, os suicídios são frequentes. Tem sido um local escolhido por muitos para dar fim à própria vida. Precisamos tomar ações emergenciais que possam produzir uma intenvenção imediata”, sugeriu a professora.

Médico psiquiatra do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL), Emerson Arcoverde acredita que é preciso mudanças na formação dos profissionais da área de Saúde, para que os cuidados com a saúde mental também sejam prioridade no atendimento, identificando casos de pessoas que têm ou estão com tendências suicidas.

“Não é só um problema de saúde, mas é um problema que é da sociedade e vai além de uma especialidade. Todo o profissional de saúde deve ter os cuidados, para impedir o adoecimento e em outra tentativa. Os profissionais devem ser formados de maneira mais adequada, os já formados devem formar um ambiente que se entenda o adoecimento mental e temos que tirar a melhor oportunidade de prevenção”, explicou o médico e professor.

Ainda na audiência, onde várias pessoas expuseram casos de suicídios ou tentativas envolvendo familiares, ficou definido que o Poder Legislativo vai atuar para cobrar a implantação de uma política estadual para a prevenção dos suicídios, além de requerer oficialmente ao Poder Executivo a instalação de uma rede de proteção na Ponte Newton Navarro.

Política

Com chances reais de eleger-se deputada federal, Karla Veruska lança na internet “vaquinha virtual” para arrecadar doações

Disputando pela primeira vez um mandato eletivo, a dentista Karla Veruska (AVANTE) reúne chances reais de eleger-se deputada federal no pleito do próximo dia 7 de outubro. A avaliação é de um diretor de um dos mais conceituados institutos de pesquisa eleitoral do Nordeste, com sede no Rio Grande do Norte. O estatístico, que falou ‘em off’ com o BLOG DO FM, destacou que a candidata estraria na contabilidade eleitoral, disputando votos e, consequentemente, um lugar na bancada potiguar na Câmara Federal, com os candidatos João Maia e Bens Leocádio.

“Ela está mais engrenada”, disse a fonte sobre a campanha de Veruska, uma candidata noviça.

Ele observou, no entanto, que o deputado federal Walter Alves (MDB) “abriu vários municípios” para Benes, o que amplia a competitividade do candidato.

Na opinião do estatístico, dos três candidatos por ele citados – Karla Veruska, Benes Leocádio e João Maia -, dois vão fazer parte do rol dos eleitos.

Ele também considera que os deputados federais Walter Alves, Fábio Faria (PSD) e peessedebista Rogério Marinho – “Rogério tem que dar uma trabalhada” – já têm suas reeleições carimbadas.

VAQUINHA VIRTUAL

Diante do cenário eleitoral que lhe acena favoravelmente, Karla Veruska busca agora ampliar a oxigenação das finanças de sua campanha nesse período de reta final. No Rio Grande do Norte ela uma das pioneiras na utilização da internet para fazer as famosas “vaquinhas virtuais”, com o objetivo de arrecadar doações de amigos e apoiadores para manter o ritmo crescente de campanha.

“Estamos mobilizando os nossos amigos através da internet. Quem puder colaborar com a “vaquinha virtual” eu agradeço. Estamos precisando de toda a ajuda possível, pois a nossa eleição está no caminho certo para acontecer”, explica.

Para participar da “vaquinha virtual”, o colaborador pode dar a sua contribuição, acessando o seguinte link: doacaolegal.com.br/karlaveruska