Últimas do FM

Esporte Geral Internacional Mundo Variedades

Chance de enfrentar o Corinthians empolga Tevez: “Lindas recordações”

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Tevez se mostrou entusiasmado com a possibilidade de enfrentar o Corinthians nas quartas de final da Taça Libertadores. Em entrevista à ESPN Argentina, o jogador recordou os momentos felizes que viveu no Timão entre 2005 e 2006, período em que conquistou um título brasileiro.

– Quando vi (a tabela), é óbvio que são sentimentos muito lindos. Passei um ano e meio de minha carreira, muito emocionante. Sempre tenho lindas recordações. Mas primeiro temos que ganhar as partidas – afirmou o atacante.

Para que o reencontro aconteça, o Corinthians precisa superar o Nacional, do Uruguai, nas oitavas de final (os jogos serão nos dias 27 de abril, em Montevidéu, e 4 de maio, em São Paulo). O Boca Juniors, atual equipe de Tevez, tem pela frente um clássico local diante do San Lorenzo.

Comprado durante a turbulenta parceria com a MSI, Tevez disputou 78 partidas pelo Timão e fez 46 gols. Depois do título brasileiro em 2005, o atacante entrou em atrito com o técnico Emerson Leão e foi levado pelo empresário Kia Joorabchian para atuar pelo West Ham, da Inglaterra.

O Corinthians, aliás, tentou contratá-lo novamente em 2011. Na ocasião, o presidente Andrés Sanchez ofereceu € 40 milhões (cerca de R$ 90 milhões à época), mas a proposta foi recusada pelo Manchester City. O nome do argentino voltou a ser cotado no Timão no fim do ano passado, mas o presidente Roberto de Andrade barrou qualquer tentativa.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Cidades Cultura Esporte Famosos Geral Mundo Variedades

Com direito a beijo para ring girls, Jon Jones faz encarada intensa com OSP

Encarada entre Jon Jones e Ovince St-Preux na pesagem do UFC 197 (Foto: Evelyn Rodrigues)

Encarada entre Jon Jones e Ovince St-Preux na pesagem do UFC 197 (Foto: Evelyn Rodrigues)

Jon Jones deixou estampada no rosto sua alegria por voltar a lutar já na pesagem desta sexta-feira. Sorridente, o ex-campeão do peso-meio-pesado subiu no palco e mandou um beijo para as ring girls. Ao bater o peso, gritou para comemorar. A encarada com seu adversário pelo cinturão interino da divisão até 93kg, Ovince St-Preux, foi intensa, com ambos de braços para baixo e os rostos muito próximos.

– Antes de mais nada, queria agradecer todos vocês. Amo vocês. Esse show é incrível, estou com muita energia, preciso relaxar um pouco, mas vou dar o melhor possível amanhã. Prometo isso para vocês – disse Jones, após a encarada.

– É uma grande oportunidade. As pessoas não entendem que ganhei a oportunidade e farei o melhor possível amanhã – afirmou OSP.

UFC 197

23 de abril de 2016, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h de Brasília):
Peso-meio-pesado (até 93kg): Jon Jones (93kg) x Ovince St. Preux (93kg)
Peso-mosca (até 56,7kg): Demetrious Johnson (56,7kg) x Henry Cejudo (56,7kg)
Peso-leve (até 70,8kg*): Anthony Pettis (70,8kg) x Edson Barboza (70,3kg)
Peso-médio (até 84,4kg*): Robert Whittaker (84,1kg) x Rafael Natal (84,4kg)
Peso-pena (até 66,2kg*): Yair Rodriguez (66kg) x André Fili (66,2kg)
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h30 de Brasília):
Peso-mosca (até 57,2kg*): Sergio Pettis (57,2kg) x Chris Kelades (57,2kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg*): Danny Roberts (77,3kg) x Dominique Steele (77,6kg)
Peso-palha (até 52,6kg*): Carla Esparza (52,6kg) x Juliana Lima (56,2kg)
Peso-leve (até 70,8kg*): Glaico França (70,8kg) x James Vick (70,3kg)
Peso-pesado (até 120,6kg*): Walt Harris (115,9kg) x Cody East (111,4kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg*): Marcos Pezão (93kg) x Clint Hester (93kg)
Peso-leve (70,8kg*): Efrain Escudero (70,5kg)x Kevin Lee (70,8kg)
* Pesos com 1 libra (cerca de 434g) de tolerância para lutas que não valem cinturão

 

Corrupção Geral Governo Internacional Jurídico LAVA JATO Ministério Público Política senado federal

Operação salva-Cunha está em marcha

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

Nos dias que precederam a votação do impeachment, tornou-se cristalina uma trama de venda casada. Enquanto trabalhava pela abertura do processo contra Dilma Rousseff, uma expressiva bancada de parlamentares articulava uma “anistia” ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

Nem mesmo a delação de Ricardo Pernambuco Júnior, da Carioca Engenharia, constrangeu a turma. O empresário entregou aos investigadores da Lava Jato uma tabela que aponta 22 depósitos, no valor total de 4,6 milhões de dólares, em propinas repassadas ao peemedebista entre 10 de agosto de 2011 e 19 de setembro de 2014. A planilha foi divulgada pelo jornal O Estado de S. Paulo na sexta-feira 15, dois dias antes da derrota do governo no plenário.

Antes mesmo do desfecho, os aliados mais próximos do peemedebista não escondiam as cartadas lançadas nos bastidores. “Sem ele não teríamos o processo de impeachment. Por isso, Cunha merece ser anistiado”, afirmou o deputado Paulinho da Força, do Solidariedade, ao site Congresso em Foco.

Com o placar consolidado, Osmar Serraglio, do PMDB do Paraná, também passou a defender publicamente uma “retribuição” ao correligionário pelo presente. Integrante da tropa de choque de Cunha no Conselho de Ética, Carlos Marun, do PMDB de Mato Grosso do Sul, já ensaia o discurso: “Entendo que deva haver uma punição, mas não entendo que deva ser a cassação”.

Com o apoio de partidos do chamado Centrão, entre eles PP, PRB e PSD, além do Solidariedade e de parte do DEM, Cunha mostra-se confiante na absolvição no Conselho de Ética da Câmara, onde enfrenta processo por quebra de decoro parlamentar.

“Não tenho nenhuma preocupação, estou absolutamente em condições de ser inocentado”, afirmou na tarde da segunda 18, após entregar a papelada do processo contra Dilma ao presidente do Senado, Renan Calheiros.

Serraglio, Marun e Paulinho da Força: funções de destaque na Yakuza do PMDB. (Imagem: Reprodução)

Serraglio, Marun e Paulinho da Força: funções de destaque na Yakuza do PMDB. (Imagem: Reprodução)

Esporte Famosos Geral Internacional Internet Variedades

Filho de Felipe Massa disputa corrida com carro de brinquedo

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Não teve para ninguém! Correndo em casa, Felipinho, filho de Felipe Massa, venceu o amigo Daniel Ricciardo no desafio de “Crazy Cart”, realizado nesta sexta-feira no apartamento da família Massa, em Mônaco. À vontade no circuito oval montado na varanda do prédio e completamente paramentado, com direito a macacão da Williams, capacete e sapatilhas, o menino de 6 anos mostrou habilidade com o pequeno carrinho de brinquedo para dominar a “corrida” contra o australiano da RBR, seu amigão no grid da Fórmula 1.

O divertido desafio foi proposto pelo próprio Felipinho na quinta-feira, através das redes sociais do pai. A brincadeira levou os fãs da Fórmula 1 ao delírio. “Esqueçam Hamilton x Rosberg, a F1 tem uma nova rivalidade, Felipinho x Ricciardo”, dizia um dos comentários.

O evento foi transmitido ao vivo nesta sexta-feira através da página de Felipe Massa, e foi acompanhado por milhares de espectadores. O brasileiro da Williams ainda atacou de locutor no desafio. Teve de tudo. Desde “treinos livres”, até a corrida, que durou dez voltas. Ricciardo ganhou o “pedra, papel e tesoura” que decidiu a pole e largou do melhor lado da pista. Mas Felipinho logo pulou na frente e não deu mais chances ao rival, vencendo praticamente de ponta a ponta.

– Ele é ótimo, muito consistente. Fiz a corrida perfeita, mas ele é simplesmente muito bom – brincou Ricciardo na “entrevista coletiva” pós-corrida.

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução