Últimas do FM

Geral

Serhs Villas da Pipa Hotel recebeu certificado de excelência 2016 Do Tripadvisor

Print_Logo_COE2016_pt

O Serhs Villas da Pipa Hotel recebeu um prémio do Certificado de Excelência TripAdvisor®. Este certificado premeia as empresas de hotelaria que obtiveram avaliações excelentes por parte dos viajantes no TripAdvisor no último ano. Os destinatários do Certificado de Excelência incluem alojamentos, restaurantes e atrações situados em todo o mundo que tenham proporcionado de forma contínua uma experiência de cliente de qualidade.

“Com o Certificado de Excelência, o TripAdvisor honra as empresas de hotelaria que receberam elogios e classificações de forma sistemática por parte dos viajantes”, referiu Heather Leisman, Vice-presidente do departamento de Marketing industrial, TripAdvisor. “Este reconhecimento ajuda os viajantes a identificarem e reservarem propriedades que prestam regularmente um serviço fantástico. O TripAdvisor orgulha-se de desempenhar um papel fundamental ao ajudar os viajantes a sentirem-se mais confiantes nas suas decisões referentes a reservas.”

O Certificado de Excelência tem em conta a qualidade, a quantidade e a atualidade das avaliações enviadas pelos viajantes no TripAdvisor ao longo de um período de 12 meses. Para ser elegível, uma empresa tem de manter uma classificação geral no TripAdvisor de pelo menos quatro em cinco, ter um número mínimo de avaliações e tem de estar na lista do TripAdvisor há pelo menos 12 meses.


Política

Ministro Ricardo Lewandowski extingue tramitação oculta de processos no STF

Brasília - Presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, em sessão para julgar liminar de afastamento de Eduardo Cunha da presidência da Câmara (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A RESOLUÇÃO ASSINADA POR LEWANDOWSKI AINDA PRECISA SER PUBLICADA NO DIÁRIO DE JUSTIÇAMARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Ricardo Lewandowski, assinou a Resolução 579/2016, por meio da qual fica “vedada a classificação de quaisquer pedidos e feitos novos ou já em tramitação no Tribunal como ‘ocultos'”.

A resolução, que tem a data de quarta-feira (25), ainda precisa ser publicada no Diário de Justiça. A informação foi publicada hoje (27) no site do STF.

Os processos ocultos são aqueles que não ficam disponíveis para consulta no sistema do tribunal. A resolução assinada altera um outra de 2007 sobre documentos e processos de natureza sigilosa no âmbito do STF. Na nova resolução, o ministro considerou que a medida atende a pontos como o princípio da publicidade, o direito de acesso à informação, a Lei de Acesso à Informação e “a necessidade de melhor disciplinar a classificação e tramitação do crescente número de documentos e feitos de natureza sigilosa” que ingressam na Corte, entre outros aspectos.

De acordo com a resolução, fica vedada a classificação como ocultos. Acrescenta que esses processos deverão receber “a mesma nomenclatura e idêntico tratamento conferidos aos processos sigilosos, sem prejuízo da determinação de cautelas adicionais por parte do relator para garantir o resultado útil das decisões neles prolatadas”, destacou o texto.

A norma prevê ainda que os requerimentos de prisão, busca e apreensão, quebra de sigilo telefônico, bancário, fiscal e telemático, interceptação telefônica e outras medidas “serão processados e apreciados, em autos apartados e sob sigilo”.

Conforme o texto, ao receber uma petição ou requerimento com anotação de sigilo, a Secretaria Judiciária deve fazer o protocolo com “as cautelas solicitadas” e que fica a critério do relator alterar a classificação ou determinar outras medidas à ação caso julgue necessário.

Com a medida, passa a ser possível verificar a existência de uma investigação e identificar os investigados pelo nome, no caso de processos não sigilosos, ou pelas iniciais, em processos que possuem sigilo. Segundo o STF, apenas as ordens de prisão e de busca e apreensão não terão a identificação dos nomes até que sejam cumpridas.

Agência Brasil

Segurança

Caixa, Banco do Brasil e BNB realizam seminário sobre segurança bancária, em parceria com a Interfort

CAIXA, BANCO DO BRASIL E BNB REALIZAM SEMINÁRIO SOBRE SEGURANÇA BANCÁRIA, EM PARCERIA COM A INTERFORT

CAIXA, BANCO DO BRASIL E BNB REALIZAM SEMINÁRIO SOBRE SEGURANÇA BANCÁRIA, EM PARCERIA COM A INTERFORT

Em uma inciativa conjunta com a empresa Interfort, a Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil vão realizar neste sábado, dia 27, um seminário voltado para a segurança bancária, no qual profissionais que atuam na vigilância de estabelecimentos do gênero serão treinados, capacitados e orientados sobre como agir diante de situações de risco.

O evento, que ocorrerá no Praia Shopping, no horário das 8 às 12 horas, contará com palestrantes da Polícia Federal, consultores de segurança da Caixa, da Escola de Treinamento de Vigilantes, além do executivo José Reinaldo, responsável pelo gerenciamento de Operações da Interfort na região Nordeste.

O seminário terá a participação de cerca de 200 seguranças de banco, para os quais será apresentado um conteúdo sobre situações de risco ocorridas nos últimos meses em agência bancárias de todo o Brasil.

Entre os temas que serão abordados, destacam-se os seguintes: “cenário da Segurança nos dias atuais, “ criminalidade”, “eventos e ocorrências nas agências bancárias”, “treinamento operacional” e “Legislação”.


Natal

Em Natal, pinguim coloca primeiro ovo em cativeiro do Nordeste

Pinguins do Aquário Natal se revezam para chocar o ovo  (Foto: Evaldo Gomes)

PINGUINS DO AQUÁRIO NATAL SE REVEZAM PARA CHOCAR O OVO (FOTO: EVALDO GOMES)

Postura do ovo foi notada por biólogos do Aquário Natal nesta sexta (27). Segundo biólogo, a espécie só reproduz quando criada em boas condições

Um casal de pinguins-de-Magalhães geraram o primeiro ovo da espécie em um cativeiro do Nordeste do país. O feito foi registrado nesta sexta-feira (27) pelos biólogos do Aquário Natal, localizado em Extremoz, na região Metropolitana da capital potiguar. Atualmente, o aquário tem 5 pinguins da mesma espécie.

Os pinguins-de-Magalhães são aves marinhas de médio porte, encontradas no sul da América do Sul. De acordo com Douglas Brandão, biólogo e proprietário do aquário, o acontecimento surpreendeu a todos.

“Os pinguins do aquário tem uma média de 4 anos de idade. O natural é que os animais só começam a se reproduzir com 5 anos, por isso ainda temos dúvidas de se o ovo vai gerar algum filhote”, explicou.

Ainda de acordo com o biólogo, animais da espécie costumam ter dois ovos por postura, sendo o segundo colocado cerca de dois dias depois do primeiro. No entanto, caso outro ovo venha a ser posto, um dos pinguins filhotes terá que ser separado dos pais.

“No caso de dois ovos serem postos, normalmente se retira o que nasceu por último e se cria ele em separado porque o dominante pode comer todo o alimento do mais fraco”, disse o biólogo.

O tempo de encubação do ovo é de 39 a 42 dias, de forma que o nascimento do filhote está previsto para o início de julho. Douglas comemorou a possibilidade de ter um novo animal no aquário. “Apesar de não termos certeza sobre o nascimento, estamos muito orgulhosos com a postura do ovo, pois essa espécie só reproduz em cativeiro quando as condições são muito favoráveis. Isso nos dá muito orgulho”, concluiu.

G1 RN