Últimas do FM

Sem categoria

Ônibus intermunicipal colidi com carro de passeio

Ônibus intermunicipal colidi com carro de passeio na Reta Tabajara

(Pedro Melo)

Por volta das 6:30 horas da manhã de hoje terça feira , ônibus da empresa Jardinense colidi de frente com carro de passeio no fim da Reta Tabajara próximo ao trevo que leva as cidades de Caicó e Mossoró.

De acordo com testemunhas, até as 7:30h ainda não havia a presença de policiais e nem do serviço de atendimento (SAMU), acreditasse que o trânsito lento e o congestionamento seja o motivo da demora.

Até o momento se sabe que, o motorista do carro de passeio está muito debilitado e os passageiros do ônibus em estado de choque com a surpresa do lamentável acidente.

O trânsito deve se agravar pela manhã nos dois sentidos, tendo em vista que também que existe a obra de duplicação da via.

Segurança Sem categoria

Chefes de ataques no RN são transferidos para presídio federal

ONDE DE ATAQUES E INCÊNDIOS CONTRA O PATRIMÔNIO PÚBLICO ESTÃO ACONTECENDO NO RN DESDE A ÚLTIMA SEXTA (29).

ONDE DE ATAQUES E INCÊNDIOS CONTRA O PATRIMÔNIO PÚBLICO ESTÃO ACONTECENDO NO RN DESDE A ÚLTIMA SEXTA (29). (FOTO:WILD NASCIMENTO)

Cinco detentos apontados pelo Governo do Rio Grande do Norte como chefes da facção criminosa que reivindica os ataques que vêm atingindo o estado desde a sexta-feira (29) foram transferidos para a penitenciária federal de Mossoró nesta segunda (1º).

Os presos transferidos foram identificados pelo setor de inteligência da polícia potiguar após terem celulares monitorados. A previsão do governo é de que outros vinte detentos serão transferidos para presídios federais em breve.

“Esses presos tiveram os celulares monitorados pelo serviço de inteligência da Secretaria Estadual de Segurança Pública, que constatou que eles ordenaram os ataques”, disse o  governador Robinson Faria. A lista com os nomes dos presos transferidos não foi divulgada.

Com informações do G1 RN

 

Polícia

PF realiza mais uma fase da Lava Jato e cumpre mandados em seis estados

Policiais Federais estão nas ruas desde a madrugada desta terça-feira (2) para cumprir mandados referentes à 33ª fase da Operação Lava Jato em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Goiás, Pernambuco e Minas Gerais. A ação foi batizada de “Resta Um”.

Ao todo, foram expedidos  32 mandados judiciais, sendo 2 de prisão temporária, 1 de prisão preventiva, seis de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento, e 23 de busca e apreensão.

A atual etapa mira a participação da Construtora Queiroz Galvão no esquema de corrupção que ficou conhecido como cartel das empreiteiras.

A penúltima fase, denominada “Caça-Fantasmas”,  foi deflagrada no dia 7 de julho e identificou que o banco panamenho FPB Bank atuava no Brasil, sem autorização do Banco Central, com o objetivo de abrir e movimentar contas em território nacional e, assim, viabilizar o fluxo de valores de origem duvidosa para o exterior, à margem do sistema financeiro nacional. Quatro pessoas foram presas temporariamente e foram liberadas cinco dias depois.

G1 PR

Economia

Hotelaria do RN se une contra cobrança abusiva da empresa Decolar

OS HOTÉIS OPTARAM POR UMA POSIÇÃO COLETIVA PELA NÃO ACEITAÇÃO DE TAL CONDIÇÃO.

OS HOTÉIS OPTARAM POR UMA POSIÇÃO COLETIVA PELA NÃO ACEITAÇÃO DE TAL CONDIÇÃO.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH-RN) manifesta-se contrária diante da condição exposta pela empresa Decolar.com, no que se refere ao aumento do seu comissionamento, que passa a exigir 15% e 22% respectivamente, pelas modalidades de recebimento, seja por pagamento direto ou venda faturada. Os hotéis entendem a cobrança como abusiva, e optaram por uma posição coletiva pela não aceitação de tal condição.

Os associados da ABIH-RN decidiram continuar com o bloqueio de suas disponibilidades junto a Decolar.com. A decisão foi tomada por unanimidade em reunião realizada na sede da Associação, no último dia 25, na qual ficou definido que os hotéis não irão acolher as reservas realizadas pela Decolar.com através de outros canais de vendas, nem a divulgação dos seus estabelecimentos.

O movimento de negociação teve início em junho, após algumas conversas com a Decolar.com, lideradas pela ABIH-RN com o objetivo de negociar alternativas ao reajuste imposto unilateralmente. Sem sucesso, os hoteleiros deram início bloquear a Decolar.com, quando vários associados fecharam seus canais de vendas.

A hotelaria alega ter dificuldades em operar com o excesso de oferta e escassez de turistas, o que inviabiliza o aumento da comissão. Para o presidente da ABIH-RN, José Odécio Júnior, o aumento é abusivo nesse momento de crise, “ vivemos uma crise, e um aumento nesse momento é inviável. Nossa hotelaria já pratica as menores tarifas do Brasil, o setor vive atualmente um momento difícil em decorrência da diminuição da taxa de ocupação, aumento de custos fixos e reajuste de tarifas públicas em todos os seus níveis. Reconhecemos a importância dos serviços prestados pelas OTA’s, mas qualquer aumento de taxa nesse momento, contribuirá para o aumento de nossas tarifas, o que não é o mais indicado nesse período”.

Diante da recusa de negociação da operadora, os hoteleiros saíram decididos a bloquear as reservas da Decolar por prazo indeterminado. “Após as tentativas de negociações com a Decolar, a qual se posicionou irredutível, a ABIH-RN deu início a um movimento, no qual culminou no bloqueio das disponibilidades com a operadora, refletindo nas demais ABIH’s, que igualmente iniciaram processo idêntico. Temos que nos movimentar contra esse aumento abusivo, o qual só prejudica a hotelaria, assim, conclamamos aos demais hoteleiros a se unirem, a bloquearem as vendas da agência de viagens on-line, fortalecendo dessa forma o setor”, acrescentou.⁠⁠⁠⁠