Últimas do FM

Polícia

20 veículos irregulares são apreendidos na zona norte de Natal

Operação aconteceu na Avenida João Medeiros Filho, na zona Norte de Natal

Operação aconteceu na Avenida João Medeiros Filho, na zona Norte de Natal

Policiais do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) realizaram a Operação Barreira, neste sábado (20), na Avenida João Medeiros Filho, na zona Norte de Natal. Na ocasião, os policiais fiscalizaram cerca de 108 veículos durante a ação.

Durante a operação, que tem o objetivo de orientar condutores, coibir acidentes de trânsito e retirar de circulação veículos em conflito com o Código Brasileiro de Trânsito, o CPRE confeccionou 26 autos de infração e recolheu 20 veículos ao pátio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Em 2015, o CPRE apreendeu mais de 7 mil veículos irregulares no RN.

Diversos

Força-tarefa da Lava Jato prevê que pelo menos 17 investigados na Operaçõe sejam presos ainda este ano

O procurador da República Diogo Castor de Mattos, da força-tarefa da Lava Jato afirma que decisão " é muito mais gravoso do que a prisão preventiva” / Foto: Ascom PRPR

O procurador da República Diogo Castor de Mattos, da força-tarefa da Lava Jato afirma que decisão “é muito mais gravoso do que a prisão preventiva” / Foto: Ascom PRPR

A previsão  se baseia na nova decisão do Supremo Tribunal Federal, que alterou jurisprudência e agora permite a execução da pena em segunda instância – sem necessidade de aguardar o transitado em julgado do processo. Com isso, a Força-tarefa da operação Lava Jato avalia que alteração promovida pelo Supremo e provas reunidas nos processos devem possibilitar a condenação e prisão de executivos de empreiteiras e de políticos sem foro privilegiado. Pelomenos 17 nomes investigados deverão serpresos ainda este ano.

Nesse grupo estão nomes de agentes públicos e políticos do PT, PMDB e PP, que segundo as investigações, fatiavam obras na Petrobrás, mediante o pagamento de propinas que variavam de 1% a 3% dos contratos.

Estadão


Economia

O Globo: Aparelhamento de fundos afeta 500 mil aposentados

BALANÇOS DE 2015 DE PETROS, FUNCEF E POSTALIS, CUJA DIVULGAÇÃO ESTÁ PREVISTA PARA ABRIL, DEVEM FECHAR COM PERDAS DE R$ 44,4 BILHÕES

BALANÇOS DE 2015 DE PETROS, FUNCEF E POSTALIS DEVEM FECHAR COM PERDAS DE R$ 44,4 BILHÕES

De segunda a sexta, é tudo sempre igual. Sai de casa cedo, no Jardim América, Zona Norte, viaja uma hora até o Centro do Rio e passa o dia à espera de um serviço de despachante no entorno da sede da Petrobras, onde trabalhou um terço da vida. Deixou a estatal, em 1993, levando um plano de previdência anunciado na empresa como a garantia de um “futuro mais tranquilo”.
Aos 71 anos, Livaldo Pereira de Souza é um aposentado preocupado com o seu futuro e o de outras 150 mil pessoas que, como ele, apostaram no fundo de previdência da Petrobras: — Não é possível que a Petros possa estar em situação difícil — hesita. — Quando mais vou precisar, ela não poderá pagar minha pensão?
Como um fundo como a Petros, que tinha um dos maiores patrimônios depois da Previ (Banco do Brasil), pode estar em situação difícil? Isso só pode ser má gestão dos dirigentes, que sempre foram nomeados por indicação do governo federal. Aflição similar há um ano consome o cotidiano em Brasília de Maria do Socorro Ramalho, de 56 anos. Ex-funcionária da Caixa Econômica Federal, ela começou a ouvir rumores sobre uma crise no fundo de previdência Funcef.
O boato virou realidade numa segunda-feira, 13 de abril, quando ouviu o presidente da Funcef Carlos Alberto Caser confirmar o déficit: — Foi chocante, porque eles viviam falando que estava tudo bem. Maika, como prefere ser chamada, soube de uma mobilização dos sócios do fundo dos Correios. Aposentados da Funcef e do Postalis foram ao Congresso pedir ajuda para obter informações sobre a situação das contas.
Ela descobriu que a situação no Postalis é bem pior que na Funcef. Em quatro meses de ativismo, ela percebeu também como é a elevada sensibilidade do Legislativo às pressões do funcionalismo: a Câmara abriu uma CPI dos Fundos de Pensão e o Senado já tem outra na fila. Sobram motivos. Um deles é o tamanho do déficit na Petros (da Petrobras), Funcef (Caixa) e Postalis (Correios): R$ 29,6 bilhões, pela última medição governamental, em agosto do ano passado.
Outra razão é a velocidade em que o rombo aumenta: média de R$ 3,7 bilhões ao mês, até agosto. Nesse ritmo, os balanços de 2015 de Petros, Funcef e Postalis, cuja divulgação está prevista para abril, devem fechar com perdas de R$ 44,4 bilhões — um valor sete vezes maior que as perdas reconhecidas pela Petrobras com corrupção.
O pagamento dessa fatura será dividido ao meio entre associados de Petros, Funcef e Postalis e as estatais patrocinadoras — ou seja, pela sociedade, porque as empresas são controladas pelo Tesouro Nacional. No Ministério da Previdência e na CPI, considera-se provável que os 500 mil sócios dos três fundos atravessem as próximas duas décadas com reduções nos rendimentos. De até 26% no caso do Postalis. Leia mais: http://www.pps.org.br/2016/02/21/o-globo-aparelhamento-de-fundos-afeta-500-mil-aposentados/ (Com informações de O Globo).

Diversos

Ezequiel Ferreira deve assumir comando do PRB do RN no lugar de Abraão Lincoln

EZEQUIEL FERREIRA DE SOUZA ESTÁ DE OLHO NO COMANDO DO PRB NO RIO GRANDE DO NORTE (FOTO: EDUARDO MAIA)

EZEQUIEL FERREIRA DE SOUZA ESTÁ DE OLHO NO COMANDO DO PRB NO RIO GRANDE DO NORTE (FOTO: EDUARDO MAIA)

A informação é do jornalista Valderi Tavares: O presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira de Souza, anunciará nas próximas semanas a sua nova opção partidária. O seu caminho deverá ser o Partido Republicano Brasileiro(PRB). Com a abertura da janela para transferência de partidos, na última quinta-feira, 18, o deve mudar de legenda até o dia 18 de março.
Ezequiel pretende anunciar em breve o partido para o qual pretende migrar. Apesar de haver conversas com outras legendas, o favorito é o PRB, partido que Ezequiel deve assumir a liderança no RN a convite da executiva nacional do Partido Republicano Brasileiro (PRB).
Comenta-se nos bastidores que depois do afastamento de Abraão Lincoln do cargo de presidente da Comissão Provisória do partido no Rio Grande do Norte, Ezequiel já estava de olho na legenda.
Abraão Lincoln, que é presidente da Confederação Nacional dos Pescadores e Aquicultores (CNPA), está sendo investigado pela Polícia Federal por participação em um esquema de venda ilegal de permissões para pesca industrial.