Últimas do FM

Esporte

Brasil é campeão mundial sub-21 de vôlei de praia no masculino e no feminino

CAMPEONATO MUNDIAL SUB-21 DE VÔLEI DE PRAIA, EM LUCERNA, NA SUÍÇA.

CAMPEONATO MUNDIAL SUB-21 DE VÔLEI DE PRAIA, EM LUCERNA, NA SUÍÇA.

O Brasil segue soberano no vôlei de praia, e não só entre os adultos. Nesta segunda-feira, o País garantiu as duas medalhas de ouro em jogo no Mundial Sub-21, disputado em Lucerna, na Suíça. Duda/Ana Patrícia ganhou no feminino e Arthur/George levou o título no masculino.

Para Duda, títulos não são novidade. Aos 17 anos, ela é bicampeão mundial sub-19 (com Tainá em 2013 e Andressa em 2014) e ainda tem uma prata no sub-23 (com Thais em 2013). No adulto, em parceria com Elize Maia, venceu duas etapas do Circuito Mundial deste ano e ficou em segundo lugar geral no Circuito Brasileiro.

“Conquistar este torneio era um sonho, o Brasil não vencia o Mundial Sub-21 no naipe feminino desde 2007 e conseguimos recolocar nosso país no pódio. Mentalizei que iríamos ganhar, coloquei na cabeça que teria que ir firme. Nos apontavam como favoritas, mas dentro de quadra é preciso jogar bem e felizmente fomos capazes de levar o ouro”, disse Duda.

Ana Patrícia, também de 17 anos, foi sua companheira na conquista do ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude, em 2014. Diferente de Duda, entretanto, Ana Patrícia só agora está se arriscando entre as adultas, com Carol Horta.

Nesta segunda-feira, elas ganharam o título sub-19 vencendo Makroguzova/Kholomina, da Rússia, na grande final, por 2 sets a 0, com duplo 21/18. Ao longo de toda a campanha em Lucerna, não perderam nenhum set sequer. Nas oitavas de final, eliminaram a outra dupla brasileira: Victoria/Andressa.

No masculino, o título é o segundo de Arthur Lanci, de 20 anos, e George, de 19. Eles já haviam vencido o Mundial Sub-19 em 2014, no Porto, em Portugal. Em Lucerna, nesta segunda, eles sofreram na semifinal contra uma dupla da Venezuela, mas ganharam o título ganhando de Gaxiola/Rubio, do México, por 2 a 0, com parciais de 21/17 e 22/20.

George forma dupla profissional com Jô e chegou a faturar a prata na etapa de Fortaleza do Circuito Brasileiro, no mês passado. Arthur tem Eduardo como atual parceiro.

“Sabíamos que seria uma batalha. Qualquer time que chega à final tem qualidade. Eles jogaram bem, mas fomos superiores e pudemos vencer. Foi um grande torneio, tivemos um clima diferente do qual estamos acostumados, com frio e chuva, mas nos adaptamos. A torcida foi incrível conosco”, declarou George.

Agência Estado

Economia Política

Instituto vai propor Plano Nacional de Desenvolvimento como saída para crise

O Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae) promove a partir de amanhã (17) o 28º Fórum Nacional. Para enfrentar a crise “econômica, social, política e ética” do país, o fórum deverá propor o Plano Nacional de Desenvolvimento.

De acordo com o ex-ministro do Planejamento, João Paulo dos Reis Velloso, superintendente do Inae, esta é a maior crise já enfrentada pelo Brasil. ”Das vezes anteriores, não havia recessão, mas agora temos, ou seja, crescimento negativo”.

O Plano Nacional de Desenvolvimento apresenta uma estratégia de desenvolvimento com várias forças propulsoras, “de modo a superar a crise e o Brasil voltar a crescer normalmente”. Entre essas forças, Velloso citou o “verdadeiro” ajuste fiscal. Informou que, antes da decisão do Senado de aceitar o pedido de ‘impeachment’ da presidenta Dilma Rousseff, o Brasil tinha 39 ministérios, contra 17 nos Estados Unidos.

Investimentos

“Nós temos um Estado executivo, Legislativo e Judiciário gigantescos, completamente fora de tamanho para as dimensões da economia brasileira”. Afirmou que, nos últimos 20 ou 30 anos, “tinha ministério para tudo. Isso é terrível para os gastos governamentais e impede o investimento. Não havia recursos para investimentos”. Segundo o ex-ministro, os gastos correntes e de consumo devem ser o mínimo, para que sobrem recursos para investimento. “O governo tem de fazer isso. Se não fizer, não adianta”.

A redução de ministérios estabelecida pelo presidente interino Michel Temer, de 39 para 23, foi positiva, disse Reis Velloso. Advertiu, entretanto, que é preciso saber se os ministérios que resultaram da integração de duas pastas, como Educação e Cultura, “serão maior do que a soma dos dois”.

Para o ex-ministro, somente depois de ficar claro “quais são os ministérios e os gastos é que saberemos se realmente foi um avanço, algum tipo de reforma, porque isso tudo tem de ser avaliado”.

Política

O plano que será debatido no Fórum Nacional contempla ainda estratégia de desenvolvimento industrial, impulso à infraestrutura, avanços em inovação, de modo que não haja retrocesso no desenvolvimento do país, além de prioridade à reforma política, “porque o maior problema do Brasil é político”.

O 28º Fórum Nacional se estenderá até 19 de maio. Está prevista a participação dos novos titulares do Planejamento, Romero Jucá, e da Educação e Cultura, Mendonça Filho. Também participarão o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), presidentes de estatais e entidades representativas do setor privado, acadêmicos e representantes do setor da cultura.

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, falará na abertura do evento, abordando o tema “Avançando para o Brasil Desenvolvido”. O Fórum será realizado na sede do BNDES, centro do Rio de Janeiro.

Agência Brasil

Política

CUT e CTB recusam convite de Temer para discutir Previdência

MANIFESTAÇÃO ORGANIZADA PELA CUT EM BRASÍLIA A FAVOR DE DILMA ROUSSEFF. - ANDRÉ COELHO / AGÊNCIA O GLOBO

MANIFESTAÇÃO ORGANIZADA PELA CUT EM BRASÍLIA A FAVOR DE DILMA ROUSSEFF. – ANDRÉ COELHO / AGÊNCIA O GLOBO

Reunião com sindicalistas foi marcada para esta segunda-feira às 15h

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) não irão ao Palácio do Planalto se reunir com o presidente interino Michel Temer e outras centrais sindicais. Para negociar a reforma da Previdência, Temer também convidou centrais que já haviam se reunido com ele há três semanas, quando ele ainda não havia assumido a Presidência. A reunião está marcada para hoje às 15h

“A CUT não reconhece golpistas como governantes. Por isso, não irá à reunião”, diz nota da Central Única dos Trabalhadores, que exige a volta de Dilma ao Planalto.

A CTB justifica a recusa falando em “traição à classe trabalhadora”, e chamando o governo interino de “golpista”. “Diante de evidências, a proposta de reforma da Previdência de Temer prevê aposentadoria no caixão. A CTB tem muita clareza dos riscos e, diferente de alguns setores do movimento sindical, não se dispõe a segurar na alça da traição”, disse Adilson Araújo, presidente da central. Tanto a CTB quanto a CUT são ligadas ao PT e ao PCdoB.

No último dia 26, Temer havia chamado ao Palácio do Jaburu os presidentes da Central Sindical Brasileira, da Nova Central Sindical de Trabalhadores, da Força Sindical, e União Geral dos Trabalhadores. Um dia antes, movimentos sociais – entre eles, a CUT – estavam no Planalto com a presidente afastada Dilma Rousseff e seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, fora da agenda oficial.

— Precipitado, inadequado e extremamente desrespeitoso com a presidenta Dilma. Fechado o processo do golpe, cada um que se reúna. Mas antes é desrespeitoso — declarou à época Vagner Freitas, presidente da CUT.

O encontro proposto por Temer acontece após a repercussão negativa de propostas de mudanças na Previdência feitas por seus ministros. Henrique Meirelles (Fazenda) e Eliseu Padilha (Casa Civil) declararam, na semana passada, que o governo adotará a idade mínima ou aumentará o tempo de contribuição para resolver o déficit crescente na área.

O Globo

Segurança

Realizada a 1ª reunião com órgãos de segurança para as eleições 2016

ENCONTRO ACONTECEU NA SEDE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RN. (SITE/TRE-RN)

ENCONTRO ACONTECEU NA SEDE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RN. (SITE/TRE-RN)

Na manhã desta segunda-feira (16), no plenário do Tribunal regional Eleitoral do Rio Grande do Norte, aconteceu a 1ª Reunião preparatória para apresentação do planejamento das eleições 2016 para os órgãos de segurança que atuam no Estado.

Com o intui de organizar a logística de segurança que será utilizada no pleito que se aproxima, a presidente do Regional norte-rio-grandense deu as boas vindas e agradeceu as parcerias e o zelo com o qual as instituições colaboram com o Eleitoral.

“Agradecemos a todos os senhores, ratificando a importância do papel de cada instituição aqui representada que sempre garante à população e a todos os envolvidos no processo eleitoral, a tranqüilidade necessária e, por consequencia, eleições seguras”, saudou a desembargadora Maria Zeneide Bezerra.

Na sequencia a diretora geral do TRE-RN, Ana Esmera Pimentel da Fonseca, apresentou o plano das eleições que vem sendo trabalhado, tirou dúvidas e colocou todo os gestores do Regional Eleitoral à disposição.

O novo secretário de segurança do Rio Grande do Norte, Gal. Ronaldo Lundgren falou de sua satisfação em participar da reunião e parabenizou o TRE-RN. “Fiquei muito bem surpreendido com a antecedência com que os gestores do TRE-RN nos convidou e parabenizo a organização. Acredito que vamos fazer uma eleição tranquila como as demais, partindo da organização dos senhores.”

Presentes a reunião além da diretora geral, os secretários e assessores do Regional que responderam aos questionamentos e ficaram à disposição para darem continuidade às atividades relativas à segurança do pleito em conjunto com as instituições.

Participaram também da reunião, representantes do 3º Distrito Naval, Base Aérea, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militar.