Últimas do FM

Polícia

Suspeitos da Operação Boca Livre são soltos

O Tribunal Regional Federal da Terceira Região soltou o empresário Antonio Carlos Bellini, dono da Bellini Cultural, e os filhos Felipe Amorim e Bruno Amorim, presos na Operação Boca Livre, que investiga fraudes de R$ 180 milhões na Lei Rouanet. Felipe Amorim é suspeito de ter bancado o próprio casamento, uma festa de luxo em Jurerê Internacional, com verbas da Rouanet.

A decisão liminar é do desembargador Nino Toldo. O Tribunal determinou fiança de 100 salários mínimos para Antonio Carlos e 50 mínimos para cada filho Felipe e Bruno. Na semana passada, a Justiça encontrou R$159,71 em cinco contas do empresário Felipe Amorim. Em outras quatro contas do empresário Antonio Carlos Bellini Amorim, os investigadores não acharam um único centavo. Em doze contas dos Bellini, rastreadas pelo Banco Central, foram bloqueados R$ 161,56 – aqui somado o R$ 1,85 localizados em três contas de Bruno.

Educação

Estudantes têm até hoje para aderir à lista de espera do ProUni

 O SISTEMA RECEBEU 1.215.768 INSCRIÇÕES DE 627.978 PARTICIPANTES


O SISTEMA RECEBEU 1.215.768 INSCRIÇÕES DE 627.978 PARTICIPANTES

Os estudantes que não foram pré-selecionados para as bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni) tem até esta segunda (11) para aderir à lista de espera. A lista será usada pelas instituições de ensino para ocupar as bolsas que não foram preenchidas nas etapas anteriores.

A relação dos candidatos participantes da lista de espera será divulgada no dia 14 de julho. Os estudantes incluídos na lista deverão comparecer aos estabelecimentos de ensino, nos dias 18 e 19 de julho, e entregar a documentação que comprova as informações prestadas na inscrição.

Pode participar da lista de espera, exclusivamente para o curso correspondente à primeira opção, o candidato que não foi pré-selecionado nas chamadas regulares e os pré-selecionados na segunda opção de curso, reprovados por não formação de turma.

Para o curso correspondente à segunda opção, pode participar da lista de espera apenas o candidato que não foi pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção; os que não foram pré-selecionados nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção; e os pré-selecionados na primeira opção de curso, reprovados por não formação de turma.

Pelo ProUni, os estudantes podem concorrer a bolsas de estudo parciais e integrais em instituições particulares de educação superior, com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para a edição do segundo semestre de 2016 foram oferecidas 125.442 bolsas. Do total, 68.350 são parciais (50% da mensalidade) e 57.092, integrais. O sistema recebeu 1.215.768 inscrições de 627.978 participantes. Cada candidato pôde se inscrever em até dois cursos.

Política

“Sei da interinidade, mas estou agindo como se fosse efetivo”, diz Temer a jornal

 EM ENTREVISTA À FOLHA DE S.PAULO, MICHEL TEMER AFIRMA QUE HÁ UM PLANO PARA PRIVATIZAR OS AEROPORTOS CONGONHAS E SANTOS DUMONT. (FOTO: BETO BARATA)


EM ENTREVISTA À FOLHA DE S.PAULO, MICHEL TEMER AFIRMA QUE HÁ UM PLANO PARA PRIVATIZAR OS AEROPORTOS CONGONHAS E SANTOS DUMONT. (FOTO: BETO BARATA)

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada neste domingo (10), o presidente interino Michel Temer afirmou que sabe de sua interinidade, mas que age “como se fosse efetivo”. Questionado sobre o que fará de diferente caso o impeachment de Dilma Rousseff seja aprovado, ele afirmou que fará viagens internacionais, atividade que não tem feito para evitar “qualquer espécie deconstrangimento”. “[Faria as viagens] Com o objetivo de revelar que o país entrou numa normalidade absoluta e buscar investimentos”, acrescentou.

Para atingir a meta fiscal de 2017, que prevê déficit primário de R$ 139 bilhões, Temer afirmou que não gostaria de aumentar impostos, possibilidade já cogitada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Ele diz, entretanto, que se for necessário, sua equipe estuda  elevar a Cide, que incide sobre combustíveis, e o PIS/Cofins. Do lado da receita, há um plano para privatizar os aeroportos Congonhas, em São Paulo, e Santos Dumont, no Rio de Janeiro. “Entraram em pauta, ontem [quinta-feira, dia 7], os aeroportos de Congonhas e Santos Dumont, o que deve dar uma boa soma. Não quero dizer que haja uma confirmação, mas pensa-se nesses dois aeroportos. Tudo isso vai abatendo do déficit”, disse ao jornal.

Época

Política

Centrão acerta com Maranhão e eleição da Câmara será na 4ª feira, às 19h

O PLENÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS.

O PLENÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS.

Uma reunião durante toda a tarde deste domingo (10.jul) entre deputados de vários partidos, a maioria do chamado centrão, definiu que a eleição do novo presidente da Câmara será nesta 4ª feira (13.jul), às 19h.

O encontro foi na casa do deputado federal Rogério Rosso (PSD-DF), um dos pré-candidatos à sucessão de Eduardo Cunha, que renunciou ao cargo na última 5ª feira (7.jul).

O presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, concordou com a nova data. Inicialmente, Maranhão queria que a disputa ocorresse apenas na 5ª feira (14.jul). O Palácio do Planalto e deputados mais próximos a Eduardo Cunha, por outro lado, preferiam uma votação já na 3ª feira (12.jul).

Alguns deputados independentes e outros próximos ao Planalto também concordaram com a nova data. O ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo) fez também vários telefonemas a candidatos e a líderes partidários pedindo que evitassem que a disputa acabasse na Justiça por causa da divergência sobre a melhor data para fazer a eleição.

As regras para a disputa serão definidas em um encontro da Mesa Diretora da Casa nesta 2ª feira (11.jul), às 15h. A Mesa Diretora é o grupo de deputados responsáveis pela gestão da Câmara. Entre outros detalhes, terá de ser decidido quantos minutos cada 1 dos candidatos terá para discursar. Como são, no momento, cerca de 10 os interessados, é possível que o sucessor de Eduardo Cunha seja conhecido apenas na madrugada de 4ª para 5ª feira.

Para ser eleito presidente da Câmara é necessário ter 257 dos 513 votos possíveis (no momento, apenas 512 pelo fato de Eduardo Cunha estar afastado da função por determinação do STF). Se nenhum dos postulantes tiver 257 votos, os 2 mais bem colocados disputam novamente em 2º turno. Não está claro ainda quanto tempo será concedido a todos os partidos para negociarem apoios entre o 1º e o 2º turnos, o que pode tornar a eleição ainda mais demorada.

Uol