Últimas do FM

Polícia

Polícia Militar fecha ponto de venda de drogas no Bairro Pajuçara em Natal

AÇÃO OCORREU NO LOTEAMENTO NOVA REPÚBLICA. (FOTO: ASSESSORIA/SESED)

AÇÃO OCORREU NO LOTEAMENTO NOVA REPÚBLICA. (FOTO: ASSESSORIA/SESED)

 

Policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM) detiveram quatro pessoas suspeitas de envolvimento com o comércio ilegal de entorpecentes e e apreenderam 59 pedras de crack, 15 trouxas de maconha, de diversos tamanhos e valores para comercialização, um tablete contendo 300g de maconha, que ainda seria fracionado, balança de precisão, 21 aparelhos celulares de diversos modelos e R$ 1.160,00 em dinheiro fracionado. A ação ocorreu fracionado durante uma abordagem de rotina, na tarde desta quarta-feira (2), no Loteamento Nova República, no bairro Pajuçara, na zona Norte de Natal.
Moisés Lima da Cunha, de 21 anos, Anderson Melo de Oliveira, de 20 anos, David Erick Tenório, de 25 anos e Cleyton Pontes de Oliveira, de 18 anos, foram detidos quando consumiam entorpecentes em frente a uma residência abandonada onde o material foi encontrado. Os quatro foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil para o registro a ocorrência e demais providências.
Na residência de uma das pessoas detidas, a Polícia Militar ainda encontrou certa quantidade de maconha e uma cápsula de munição calibre .50 que também foi encaminhada à delegacia para ser incluído ao processo.
Saúde

Disque Dengue da SMS recebe média de 60 denúncias por semana em Natal

MOSQUITO AEDES AEGYPTI, TRANSMISSOR DE DOENÇAS COO DENGUE, CHICOGUNYA E ZIKA.(FOTO:ESTADÃO)

MOSQUITO AEDES AEGYPTI, TRANSMISSOR DE DOENÇAS COO DENGUE, CHICOGUNYA E ZIKA.(FOTO:ESTADÃO)

O Disque Dengue disponibilizado pela Prefeitura de Natal e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) para a população comunicar a existência e localização de focos do mosquito Aedes aegypti no município vem recebendo uma média de 60 chamadas por semana, de todos os bairros da cidade. Somente nos dois primeiros meses de 2016, foram mais de 460 denúncias efetivadas por meio do número 0800 281 4031, que é gratuito.

Segundo o coordenador da Central de Atendimento de Denúncias (CAD-SMS), biólogo e entomologista Dagoberto Galvão, a participação da população é um importante auxílio para que o município e os agentes de controle de endemias possam atuar na prevenção e no combate aos focos e criadouros do mosquito. E que o Disque Denúncia vem se consolidando cada vez mais entre os natalenses, reforçando as ações contra o Aedes.

“Somos, atualmente, a vitrine da SMS, por causa desse quadro preocupante que o país enfrenta com relação ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, por isso, trabalhamos com bastante critério no recebimento das denúncias, conforme o prefeito Carlos Eduardo e o secretário Luiz Roberto Fonseca orientam. Nossos servidores são capacitados para atender e orientar à população para os cuidados e comportamentos que precisamos adotar para vencer essa batalha”.

Dagoberto disse ainda que, além do 0800 281 4031, há também o número 3232-8176, pelo qual as pessoas também podem realizar denúncias sobre possíveis focos e criadouros do mosquito Aedes aegypti no município. Lembrando que ambos funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. “Fora desses horários, as pessoas podem formalizar suas denúncias ainda pela internet, por meio do endereço eletrônico dvs.cad@outlook.com”

Política

Garibaldi alerta que sem chuvas e transposição semiárido poderá ter situação complicada

SENADOR GARIBALDI FILHO DURANTE PRONUNCIAMENTO NO PLENÁRIO. ( FOTO: ASSESSORIA)

SENADOR GARIBALDI FILHO DURANTE PRONUNCIAMENTO NO PLENÁRIO. ( FOTO: ASSESSORIA)

“Estamos diante de uma tragédia anunciada: se não chover e se a transposição não for concluída até o final do ano, vamos enfrentar uma situação bastante complicada na região do semiárido nordestino”. A declaração foi feita pelo senador Garibaldi Filho, da tribuna do Plenário, durante pronunciamento no qual registrou a visita de uma caravana organizada pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) às obras do eixo norte do projeto de integração do Rio São Francisco.

Integrada por representantes da igreja católica, de universidades e de organizações da sociedade civil, a comitiva também contou com as presenças de técnicos de vários órgãos do governo federal, como ministérios da Integração Nacional, do Meio Ambiente, Desenvolvimento Social e Combate à Fome e do Desenvolvimento Agrário.

Segundo Garibaldi Filho, apesar de o Nordeste ter vivenciado um certo alívio – em virtude de chuvas que caíram nos dois primeiros meses do ano – a situação ainda é calamitosa. “Essas chuvas proporcionaram ao sertanejo apenas que ele alimentasse seus animais e produzisse alimentos básicos para a própria subsistência, como o feijão e a mandioca, mas não foram suficientes para reabastecer os principais reservatórios da região”, explicou o senador pelo Rio Grande do Norte.

Alguns dos principais reservatórios da região, como o Castanhão (Ceará), o Sistema Coremas-Mãe d’Água (Paraíba) e Barragem Armando Ribeiro Gonçalves (Rio Grande do Norte) não superaram a marca de 20% de armazenamento de água do total da sua capacidade. Garibaldi Filho sugeriu aos demais senadores nordestinos a bancada se uma para pressionar o governo a liberar os recursos necessários para que a transposição possa ser concluída até o final de 2016.

Atendendo ao chamamento, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) disse estar disposto a “clamar, implorar, pedir e a exigir” do governo federal a conclusão da transposição. “Eles têm que fazer como foi feito na Copa do Mundo: quando se percebeu que os cronogramas estavam atrasados, foram montados turnos extras e o trabalho não parou nem nos feriados ou dias santos. Que se faça o mesmo agora, para salvar milhões de nordestinos que precisam da conclusão da obra”, defendeu o parlamentar paraibano.

Na mesma linha, o senador Tasso Jereissatti (PSDB-CE) registrou que as chuvas que caíram proporcionaram a falsa ilusão de que a estiagem pararia, mas ela não acabou. “Todas as previsões indicam que as chuvas, daqui por diante, deverão continuar abaixo da média”, lamentou. Ele concordou com a adoção de medidas emergências, por parto do governo federal, para que as obras possam ser concluídas até o final do ano. “Tem que ser feito como em outras ocasiões menos graves, quando não estavam envolvidas vidas de tantas famílias”, declarou.

Já a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) informou que em fevereiro o governo federal, por intermédio do Ministério da Integração Nacional, liberou R$ 12 milhões para as obras da transposição. O senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) opinou que a transposição representa, até hoje, um problema mal resolvido. “A meu ver, o governo deveria ter iniciado os trabalhos pela revitalização do Rio São Francisco, que passa por centenas de municípios que não tem uma obra sequer de saneamento básico e que despejam seus esgotos diretamente na calha do rio”, destacou.

Política

Após votação no STF, esposa de Eduardo Cunha envia mensagem: ” Deus sempre no controle”

EDUARDO CUNHA TROCA MENSAGENS POR CELULAR COM A ESPOSA, UMA DAS FILHAS E ADVOGADOS. (FOTO: ANDRÉ COELHO /AGÊNCIA O GLOBO)

EDUARDO CUNHA TROCA MENSAGENS POR CELULAR COM A ESPOSA, UMA DAS FILHAS E ADVOGADOS. (FOTO: ANDRÉ COELHO /AGÊNCIA O GLOBO)

 

Após o STF votar a favor de tornar réu o deputado Eduardo Cunha nas investigações da Operação Lava Jato, a sua esposa, a jornalista Cláudia Cruz, tentou tranquilizá-lo com mensagens de texto. Cunha também trocou torpedos com uma das filhas, Camila, e com seus advogados.

A mulher mandou mensagens religiosas, tentando confortar Cunha. “Calma. Deus sempre no controle. Ele move. Ele põe. Ele tira. Ele faz”, escreveu ela. Depois, pediu: “Confia no senhor mesmo que o vento esteja ao contrário ele não te abandonou (sic)”.

 A filha perguntou como o pai estava e recebeu como resposta: “Tranq filha (sic)”.

Com os advogados, Cunha ressaltou ter previsto na véspera que o recebimento da denúncia do Ministério Público Federal contra ele seria “parcial”, ou seja, que os ministros fariam restrições à peça do MPF.

(Com informaçoes do O Globo)