Últimas do FM

Geral

Judiciário em crise: presidente da AMARN chama Cláudio Santos de “populista” e diz que ideia do repasse é fruto de “interesses pessoais”

 CLEÓFAS COELHO CONFIRMOU  QUE A AMARN ENTROU COM UMA AÇÃO JUNTO AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, PARA PROIBIR QUE O REPASSE SEJA EFETIVADO

CLEÓFAS COELHO CONFIRMOU QUE A AMARN ENTROU COM UMA AÇÃO JUNTO AO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, PARA PROIBIR QUE O REPASSE SEJA EFETIVADO

Crise no Judiciário potiguar: o presidente da Associação dos Magistrados do Rio Grande do Norte (AMARN), juiz Cleofas Coelho de Araújo Júnior, chamou hoje de “populista” o presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, desembargador Cláudio Santos, que pretende repassar para o governo do Estado recurso de cerca de R$ 500 mil, verba que seria destinada para as áreas de saúde e segurança da administração estadual.

O TJ/RN mantém um superávit de caixa, resultado de economias que teriam sido feitas ao longo da gestão do atual presidente. No entanto, para Noronha, o saldo positivo de caixa do TJ/RN é resultante tão somente do que chamou de “pseuda economia”.

As declarações de Noronha ocorreram durante o programa televisivo BOM DIA RN, veiculado pela Intertv Cabugi. O dirigente da associação representativa da magistratura potiguar disse ainda, com todas as letras, que a iniciativa de Santos, de fazer repasse de verba para o governo do Estado, seria motivada apenas em função de “interesses pessoais”.

Cleófas Coelho confirmou também que a AMARN entrou com uma ação junto ao Conselho Nacional de Justiça, com o objetivo de proibir que o repasse seja efetivado pela presidência do TJ/RN. O pedido liminar feito pela AMARN, segundo acredita o magistrado, deverá ser julgado até amanhã, sexta-feira (11).

O presidente da AMARN destacou que a “pseuda economia” que teria sido feita por Cláudio Santos é fruto da falta de investimentos no Poder Judiciário – o que torna a máquina judiciária mais onerosa.

Veja algumas das declarações de Cleofas Noronha:

“Esse é o pedido da AMARN, impedir o repasse, e o CNJ tem total autoridade administrativa para fazer isso. Nós estamos nos pegando pela falta de eficiência da gestão. Nos tornamos um Judiciário mais caro, porque diminuímos os investimentos, mas essa diminuição de investimento gerou uma diminuição na produtividade muito maior”.
“A gestão (do TJ/RN) pensou em uma pseuda economia, que gerou uma falta de eficiência na produtividade e gerou um excesso de gasto”.

“O presidente do Tribunal tem usado de um artifício um tanto quanto populista, no sentindo de dizer “nós queremos tirar dinheiro do Judiciário para dar à Saúde, para dar à Segurança” (…). Por outro lado, esse discurso populista nós enxergamos no interesse pessoal (…) o que nós estamos contrapondo é esse interesse pessoal contra o interesse institucional, a defesa da instituição, a defesa do Poder Judiciário, dos investimentos do próprio judiciário, é isso que nos estamos buscando”.

“Essas transferências tem que ser dedicadas de uma forma que haja interesse do judiciário. Nós temos várias ações civis públicas exigindo recursos. Essas ações civis públicas poderiam ser do Judiciário, efetivamente, e não com interesse demagógico”.

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE, DESEMBARGADOR CLÁUDIO SANTOS, PRETENDE REPASSAR PARA O GOVERNO DO ESTADO RECURSO DE CERCA DE R$ 500 MIL

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE, DESEMBARGADOR CLÁUDIO SANTOS, PRETENDE REPASSAR PARA O GOVERNO DO ESTADO RECURSO DE CERCA DE R$ 500 MIL

Natal

Natal terá caminhada contra intolerância religiosa no próximo sábado

Movimentos sociais realizam no próximo sábado, dia 12, dentro das atividades programadas para o Mês da Consciência Negra, realizam uma caminhada contra a Intolerância Religiosa e a favor da Diversidade. A ação acontece na Zona Norte de Natal ,a partir das 14h, na Avenida Itapetinga, próximo a rótula para o Pajuçara, caminhando até o Centro Cultural da UERN

A atividade será realizada pela Articulação de Mulheres de Axé Iyagba Orí e a Associação das Mulheres de Axé do Rio Grande do Norte (AMA/RN) em conjunto com a Coordenadoria Estadual de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (COEPPIR/RN).

Segundo os organizadores, a caminhada tem por objetivo promover ações contra todos os tipos de intolerância, racismo e violência, promovendo o respeito e o diálogo fraterno entre a diversidade religiosa do nosso Estado.

A proposta é mostrar que todos são iguais e podem professar a fé exercendo liberdade religiosa. Ao se dirigir ao ponto final, no Centro Cultural da UERN, haverá ainda diálogos e apresentações culturais.

Novo Jornal

Internacional

Milhares de pessoas protestam nos EUA contra políticas de Donald Trump

 MILHARES DE PESSOAS PROTESTAM CONTRA A ELEIÇÃO DE DONALD TRUMP EM LOS ANGELES - FOTO EUGENE GARCIA/AGÊNCIA LUSA. (FOTO EUGENE GARCIA/AGÊNCIA LUSA)

MILHARES DE PESSOAS PROTESTAM CONTRA A ELEIÇÃO DE DONALD TRUMP EM LOS ANGELES – FOTO EUGENE GARCIA/AGÊNCIA LUSA. (FOTO EUGENE GARCIA/AGÊNCIA LUSA)

Milhares de pessoas saíram às ruas em todas as grandes cidades americanas para protestar contra as propostas do presidente eleito Donald Trump, de expulsar imigrantes e banir a entrada de muçulmanos no país. Os protestos ocorreram no dia em que foi anunciado o resultado da eleição à presidência, com vitória do republicano que derrotou a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton. Também foram divulgados nessa quarta-feira os resultados das eleições de senadores e deputados. Os republicanos vão continuar dominando o Congresso porque elegeram a maioria de parlamentares nas duas casas.

Com o avanço da contagem de votos, os republicanos elegeram 51 senadores, contra 48 dos democratas. Na Câmara dos Deputados (também chamada de Câmara dos Representantes), os republicanos elegeram 239 deputados contra 193 representantes dos democratas. O controle simultâneo, pelo Partido Republicano, da presidência dos Estados Unidos e também das duas casas do Congresso surpreendeu não só os líderes democratas, como também muitos republicanos, e é uma situação que não se via na politica norte-americana desde 2006. Essa nova composição de poder está assustando e dividindo os líderes do Partido Democrata. Muitos consideram que os números do colégio eleitoral não representam o sentimento da população americana.

Outros, como a candidata democrata Hillary Clinton e o presidente Barack Obama, estão fazendo apelo para que todos aceitem o resultado das urnas. Ontem, Hillary  disse que o resultado causa dor, mas insistiu que os democratas devem se manifestar nas urnas. Obama vai receber Donald Trump hoje na Casa Branca para iniciar o processo de adaptação do presidente eleito, que tomará posse em 20 de janeiro de 2017. Hillary Clinton também será recebida por Obama.

Protestos

Apesar do apelo feito por Hillary e Obama, milhares de pessoas marcharam espontaneamente pelas ruas das principais cidades dos Estados Unidos para protestar. Entoando cânticos como “Trump não é meu presidente”, manifestantes levavam cartazes com palavras de ordem contra as políticas anunciadas por Trump, durante a campanha eleitoral. A maior parte dos cartazes protestava contra o anúncio de Tramp de que expulsará imigrantes ilegais e barrará a entrada de  muçulmanos em território norte-americano. As manifestações começaram em Nova York e Chicago, mas depois se espalharam por dezenas de cidades.

Em Nova York, milhares marcharam de vários locais pela cidade em direção ao prédio do presidente eleito dos Estados Unidos Donald Trump. O prédio, chamado Trump Tower, é um dos mais imponentes de Manhattan, que é a área central de Nova York. Em Nova York, pelo menos 65 pessoas foram presas nos protestos.

Em Chicago, no estado de Illinois, centenas de manifestantes marcharam pelo centro da cidade e se reuniram em frente à Torre Trump para expressar indignação pelo fato de o republicano ter sido eleito. Em Washington, os manifestantes protestaram nas ruas em frente ao Hotel Trump, um prédio inaugurado poucos dias antes da eleição do novo presidente dos Estados Unidos.

Centenas de pessoas foram às ruas do centro de Los Angeles, no estado da Califórnia, para expressar sua repulsa ao presidente eleito Donald Trump. O Departamento de Polícia informou que houve 13 prisões durante as manifestações. Muitas pessoas se reuniram em frente à prefeitura para protestar contra Trump. Dezenas de ônibus que servem como transporte público amanheceram com as laterais pintadas com um palavrão ao lado da palavra Trump. Também houve protestos em Oakland, outra cidade da Califórnia.

Em Seattle, no estado de Washington, os protestos bloquearam as ruas do centro da cidade.

Em Boston, capital do estado de Massachusetts, milhares de manifestantes também protestaram contra Donald Trump. Os manifestantes cantaram “Trump não é meu presidente”, “Não ao facista” e “Não seremos silenciados”.

Agência Brasil

Polícia

Operação TATU prende quadrilha de explosão a caixas eletrônicos no RN

FORAM APREENDIDOS DURANTE A OPERAÇÃO: ARMAS DE FOGO DE USO RESTRITO, MUNIÇÕES, EXPLOSIVOS, DINHEIRO, COLETES BALÍSTICOS, GRAMPOS, BLUSÕES, COTURNOS E ATÉ GARRAFAS DE UÍSQUE (FOTO: POLÍCIA CIVIL/DIVULGAÇÃO)

FORAM APREENDIDOS DURANTE A OPERAÇÃO: ARMAS DE FOGO DE USO RESTRITO, MUNIÇÕES, EXPLOSIVOS, DINHEIRO, COLETES BALÍSTICOS, GRAMPOS, BLUSÕES, COTURNOS E ATÉ GARRAFAS DE UÍSQUE (FOTO: POLÍCIA CIVIL/DIVULGAÇÃO)

Uma investigação realizada pela Delegacia de Polícia Civil de Pendências, cidade distante 200 quilômetros de Natal, resultou nesta quarta-feira (9) na prisão de cinco homens suspeitos de participarem de uma quadrilha especializada em explosão de caixas eletrônicos.

A operação foi batizada de ‘TATU’. Um deles, um fugitivo da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, foi preso em Natal por agentes da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor); os demais, na própria cidade de Pendências – entre eles, um idoso de 77 anos.

Segundo a Polícia Civil, a operação também contou com apoio da Polícia Militar e de agentes da Polícia Federal. “O intuito foi combater o crime organizado na região. Investigações apontam que a associação criminosa é responsável por furtos nas agências dos Correios dos municípios de Pendências, Campo Grande, Afonso Bezerra, além de explosões a caixas eletrônicos nas cidades do Alto do Rodrigues e Ipanguaçu”, ressaltou.

“Ainda nesta quarta, a Delegacia de Pendências informou à DEICOR que um dos integrantes do grupo, de nome Jariedson Bezerra de Moura, estava em Natal. Jariedson, que é suspeito de envolvimento em explosões a caixas eletrônicos e cofres das agências dos Correios, usava como base criminosa o município de Pendências. Jariedson foi preso pelos policiais da Deicor”, detalhou o delegado de Pendências, Thyago Batista.

Além das prisões, os policiais também apreenderam armas e instrumentos utilizados no arrombamento de terminais. Em uma propriedade rural, localizada no distrito de Mulungu, na zona rural de Pendências, foram encontrados enterrados em diferentes pontos armas de fogo de uso restrito, munições, coletes balísticos, grampos, blusões, coturno, dinheiro e várias garrafas de uísque. Já em um sítio na comunidade de Olho D’água do Matos, em Assu, foram encontrados armas de uso restrito, munições, explosivos, coletes balísticos, balaclavas, luvas, blusões, rádio, pé de cabra, marreta e dinheiro.

O nome da operação é a sigla para Técnicas Avançadas de Trabalho Unido – uma alusão à integração entre as polícias Civil, Militar e Federal no combate ao crime organizado.

Segunda quadrilha
Neste mês, esta é a segunda quadrilha detida pela Polícia Civil apontada como responsável por arrombamentos de terminais eletrônicos e cofres de agências dos Correios no Rio Grande do Norte. No dia 3, cinco homens e uma mulher foram presos em Natal e Parnamirim, e bananas de dinamite (já prontas para serem usadas em explosões), maçaricos e R$ 10 mil apreendidos com o grupo.

G1 RN