Saúde

O Centro Clínico de Parnamirim inicia planejamento de ações contra a Sífilis

Foto: ASCOM

O Centro Clínico de Parnamirim (CCPAR), através do Ministério da Saúde e coordenação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), iniciou na última sexta-feira, 7, um projeto vinculado ao planejamento de ações de resposta rápida à Sífilis nas redes de atenção.

O projeto intitulado como “Sífilis Não!”, em articulação com o programa de Ist Aids, Saúde da Mulher e a Vigilância da Secretaria Municipal de Saúde de Parnamirim, visa organizar ações dentro dos territórios para o enfrentamento à epidemia de Sífilis que atualmente o país tem vivido. A Infecção Sexualmente Transmissível (IST), tem gerado preocupação nos profissionais da saúde, visto que a IST tem atingido além do público geral, também gestantes. A Sífilis congênita é quando a gestante passa a infecção para o bebê e o objetivo é diminuir esses números.

Foto: ASCOM

Na ocasião, aconteceu a participação das equipes das Unidades Básicas de Saúde dos bairros Primavera, Nova Esperança, Boa Esperança, Parque das Orquídeas e Passagem de Areia II, onde houve o registro de casos da Infecção Sexualmente Transmissível (IST). Parnamirim contou, em 2018, com 15 casos de sífilis congênita, e a proposta da reunião foi analisar as investigações e identificar fragilidades no cuidado à saúde das gestantes desde o pré-natal, além da atenção ao exame rápido de identificação da IST. As análises são realizadas por um comitê, formado por profissionais de atenção à saúde, assistência social e educação, que busca o fortalecimento das ações.

A apoiadora do projeto “Sífilis Não!”, Chyrly Moura, destaca a importância do comitê. “O Comitê de Transmissão Vertical tem papel fundamental na identificação das fragilidades nas redes de atenção materno-infantil, possibilitando o planejamento de ações efetivas para garantir o diagnóstico precoce e o tratamento das gestantes a fim de evitar a transmissão vertical da Sífilis”.

Durante a reunião, também foi discutida importância dos papéis dos agentes comunitários de saúde quanto à busca ativa das gestantes para a realização do pré-natal. Com isso, o comitê de investigação decidiu criar um ciclo de capacitações para os agentes comunitários para que eles obtenham um maior conhecimento sobre a Sífilis e conheçam as ações de enfrentamento que estão previstas no município. O ciclo acontece nesta segunda-feira, 10, a partir das 8h, no Centro Pastoral de Parnamirim.

Informações: ASCOM


Deixe um Comentário