Saúde

Nome reconhecido na medicina potiguar, Dr. Baltazar Marinho critica secretário Cipriano Maia e convida Fátima Bezerra para visitar amputados do Rui Pereira

Foto: Reprodução

Nessa quinta-feira, 6, o Dr.Baltazar Marinho, médico neurologista do Hospital Walfredo Gurgel, se manifestou em suas redes socias sobre o fechamento do Hospital Doutor Ruy Pereira, alegando que a medida tomada pela Governadora Fátima e o secretário de saúde ” mostra TOTAL INSENSIBILIDADE “.

“Sugiro que nossa governadora visite uma enfermaria de amputados , o odor de morte e a única chance de sobrevida terá sua porta fechada .”, disse Baltazar.

Dr. Baltazar Marinho posta desabafo sobre o fechamento do Hospital Doutor Ruy Pereira – Foto: Rede social

Com deficiências na estrutura do prédio, o Hospital Doutor Ruy Pereira será desativado, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

De acordo com o secretário da saúde, Cipriano Maia, os serviços operados na unidade de saúde serão realocados. No entanto, o fechamento ainda não tem data certa para acontecer. “Só será desativado quando a questão assistencial for resolvida”, reforçou o secretário.

O Hospital Ruy Pereira é referência no Rio Grande do Norte em cirurgias vasculares e o principal destino de pessoas em tratamento para problemas como o “pé diabético”. A unidade tem 80 leitos clínicos de enfermaria e 10 leitos de UTI.

O anúncio gerou a preocupação da classe médica. Em nota, a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio Grande do Norte (SBACV-RN) repudiou a decisão da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap-RN) e classificou a medida como “um retrocesso no cuidado com a saúde”.

De acordo com o texto, a SBACV disse que o fechamento “revela uma decisão tomada sem ao menos conversar com a classe médica à frente do atendimento desses pacientes”.

“De acordo com o IBGE, o número de pacientes diabéticos no Rio Grande do Norte chega a 350 mil pessoas, ou seja, 10,1% da população potiguar tem diabetes, e que desses metade não sabe se quer tem a doença. Segundo dados do Hospital Ruy Pereira, no ano passado foram realizadas 242 amputações, o que revela uma média de 4,6 amputações por semana”, afirmou em nota a SBACV.

MP marca audiência com Sesap

A titular da 47ª Promotoria de Justiça (de Defesa da Saúde), Iara Pinheiro de Albuquerque, adiantou que o fechamento da unidade será tema durante audiência judicial entre a Sesap e o Ministério Público, agendada para esta sexta-feira, 7.

A promotora lembrou que a audiência foi requerida há cerca de um mês, dentro de uma ação que trata de deficiências na assistência cirúrgica vascular. “Na época ainda não havia essa informação sobre a desativação do Hospital Ruy Pereira”, afirmou.

Com informações: G1RN


Deixe um Comentário