Política

Neste domingo 2,3 milhões de eleitores vão às urnas em todo o Rio Grande do Norte

A VOTAÇÃO COMEÇA ÀS 8H E SE ENCERRA ÀS 17H. A EXPECTATIVA É DE QUE A APURAÇÃO SEJA CONCLUÍDA ATÉÀS 23H

Mais de dois milhões de pessoas do Rio Grande do Norte escolhem neste domingo, 7 de outubro, os novos representantes da política estadual e nacional. Através do voto, os eleitores decidem os nomes que irão ocupar as cadeiras de presidente, governador, senado, deputado federal e deputado estadual. São seis votos ao todo, sendo dois para o Senado Federal. A votação começa às 8h e se encerra às 17h, e a expectativa é de que a apuração seja concluída em até seis horas, ou seja, até às 23h.

Para garantir a segurança, 8.772 agentes policiais estão mobilizados no estado neste domingo. São 167 municípios com 1.537 locais para a votação, que devem ter entre dois e seis policiais. A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesed) distribuiu 2.885 policiais militares no interior do Estado e mais 1.297 na região metropolitana de Natal. Mais 3,2 mil militares das Forças Armadas vão dar apoio à segurança em 97 cidades do interior do Estado – o que coloca o Rio Grande do Norte como o estado com o segundo maior número de municípios a receber tropas federais para as eleições. A operação começou neste sábado (6), às 15h, e segue até o fim da apuração.

Existem regras que devem ser cumpridas no dia da eleição. Propaganda eleitoral e manifestação que caracterize boca de urna são proibidas, assim como a distribuição de panfletos, aglomerações e uso de alto-falantes e amplificadores de som. Por outro lado, está permitida a manifestação silenciosa e individual – a exemplo do uso de broches e adesivos. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o que está proibido é a caracterização de manifestação coletiva, como o uso padronizado de bandeiras e vestimentas.

O uso de celulares, máquinas fotográficas ou de qualquer outro aparelho que comprometa o sigilo do voto estão proibidos na cabine de votação. Os aparelhos devem ficar retidos com o mesário enquanto o eleitor vota.

Se o eleitor for deficiente ou com mobilidade reduzida, ele pode contar com o auxílio de uma pessoa de confiança, ainda que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral.

Das 6h às 18h, está proibido a venda e consumo de bebidas alcoólicas de qualquer tipo em locais públicos, bares, restaurantes, supermercados e outros estabelecimentos afins em todo território potiguar. A determinação é praxe em todo o país para minimizar a quantidade de problemas com pessoas  alcoolizadas durante o processo eleitoral.

DOCUMENTAÇÃO
É necessário levar um documento oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, certificado de reservista, carteira de trabalho ou carteira de habilitação) para poder votar. O título de eleitor não é obrigatório de ser levado, mas é indispensável para o preenchimento da justificativa eleitoral. Recomenda-se que seja levado para facilitar o reconhecimento da zona e seção de votação.

Outra sugestão é o uso da “colinha”, que tem os números dos candidatos anotados em um papel. Com seis escolhas para cinco cargos, a cola pode evitar pressões, atrasos e problemas na hora do voto. A recomendação é não entrar na seção eleitoral sem os números dos candidatos.

BIOMETRIA
92.663 eleitores do Rio Grande do Norte tiveram o título eleitoral cancelado e não poderão votar nesta eleição por falta de cadastro biométrico. O cancelamento ocorreu no último dia 27 de setembro depois do Supremo Tribunal Federal rejeitar um pedido apresentado pelo PSB para autorizar a votação desses eleitores.

Fonte:Tribuna do Norte / Luiz Henrique Gomes



Deixe um Comentário