Geral

Natal Shopping recebe doações para a campanha Natal sem Fome

Quem passar pelo Natal Shopping entre o próximo dia 24 e 16/12 poderá contribuir com o combate à fome no Brasil, com doações de alimentos. É que os centros comerciais da rede Ancar Ivanhoe, uma das cinco maiores empreendedoras da indústria no país, serão pontos de coleta oficial da campanha Natal Sem Fome. A campanha é coordenada pela ONG Ação da Cidadania que, pela primeira vez, tem parceria com duas agências da ONU – a Representação da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO no Brasil) e a FAO, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura do país.

Além da arrecadação de alimentos não perecíveis, os shoppings da rede ainda incentivarão o Troco Solidário, ação que permite que os clientes doem a quantia excedente do pagamento do estacionamento e do brinde atrelado à campanha promocional, para o movimento idealizado pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho.

O objetivo da ação é arrecadar a maior quantidade possível de cestas básicas e entregar esses alimentos no Natal às famílias cadastradas nos comitês da Ação da Cidadania em 18 estados do Brasil, entre eles, o Rio Grande do Norte.

Sobre a Ação da Cidadania:

Nasceu em 1993, formando uma imensa rede de mobilização de alcance nacional para ajudar 32 milhões de brasileiros que, segundo dados do Ipea, estavam abaixo da linha da pobreza. O movimento social é baseado em um conceito simples: solidariedade, todos nós podemos. Entre 1993 e 2005 foram arrecadadas 30.351 toneladas de alimentos em todo o Brasil, beneficiando 3.035.127 famílias. Entre 2006 e 2010 foram distribuídos 2.300.000 brinquedos e 500.000 livros em todo o país. Criada no auge do Movimento pela Ética na Política, a Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida se transformou no movimento social mais reconhecido do Brasil. Seu principal eixo de atuação é uma extensa rede de mobilização formada por comitês locais da sociedade civil organizada, em sua maioria compostos por lideranças comunitárias, mas com participação de todos os setores sociais.



Deixe um Comentário