Economia

Ministro diz que militares ficarão fora da reforma da Previdência

 ELISEU PADILHA AFIRMOU QUE OS MILITARES NÃO DEVERÃO SER INCLUÍDOS NA REFORMA PREVIDENCIÁRIA. (FOTO:WILSON DIAS)


ELISEU PADILHA AFIRMOU QUE OS MILITARES NÃO DEVERÃO SER INCLUÍDOS NA REFORMA PREVIDENCIÁRIA. (FOTO:WILSON DIAS)

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse neste domingo (7), por meio de sua conta no Twitter, que os militares das Forças Armadas não deverão ser incluídos na reforma da Previdência que está sendo discutida pelo governo federal. “Os militares das Forças Armadas não integram nenhum sistema previdenciário. Na reforma da Previdência, não deverão ser incluídos”, informou o ministro.

No mês passado, Padilha havia dito que o governo federal pretendia apresentar ao Congresso Nacional uma proposta de regime único para a Previdência Social agregando, sob um mesmo grupo, contribuintes civis e militares.

Ainda de acordo com a publicação de Padilha no Twitter, os militares federais não têm sistema previdenciário. “Na reserva, a Constituição lhes dá um benefício por sua disponibilidade”, afirmou Padilha, que é o principal articulador do governo na discussão sobre as mudanças na Previdência Social.

Agência Brasil


Deixe um Comentário