Política

Ministério Público abre inquérito para investigar desapropriação que beneficiou familiares no governo Alckmin

GERALDO ALCKMIN, DURANTE AGENDA EM SÃO PAULO – MARCOS ALVES / AGÊNCIA O GLOBO

 

 

O Ministério Público (MP) estadual de São Paulo abriu nesta segunda-feira uma investigação contra Geraldo Alckmin, ex-governador e candidato ao Planalto pelo PSDB. O inquérito foi instaurado em razão de reportagem publicado no último dia 16 do jornal Folha de S.Paulo que apontou supostas irregularidades em dois decretos que levaram a desapropriações envolvendo familiares do tucano.

 

De acordo com a reportagem, o ex-governador fez pelo menos duas desapropriações em 2013 e 2014 que atingiram propriedades de Othon Ribeiro, sobrinho do tucano, e de sua então mulher à época Juliana Fachada. O objetivo era a construção de uma rodovia em São Roque, a 70 quilômetros da capital paulista.

 

Othon é filho de Adhemar Ribeiro, apontado por delatores como arrecadador de caixa 2 de campanhas do tucano. As indenizações teriam rendido até R$ 3, 8 milhões.

 

Alckmin tem negado as acusações sobre o caso. Ele afirma que nunca beneficiou parentes e, em campanha na semana passada no bairro do Campo Limpo, o ele disse que os terrenos pertenciam à família de Juliana, que era casada com Othon em regime total de separação de bens.

 

Fonte: O Globo


Deixe um Comentário