Jurídico

Denunciado por Rinaldo Reis ao CNJ, desembargador Virgílio Macêdo Jr. recebe solidariedade de membros do Pleno do TJRN

Os desembargadores do Pleno do Tribunal de Justiça demonstraram sua solidariedade ao desembargador Virgílio Macêdo Jr, na sessão ordinária desta quarta-feira (10). O presidente da Corte, desembargador Expedito Ferreira, expressou sua manifestação de solidariedade ao membro do Pleno. Dias atrás, o procurador geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis, denunciou o desembargador ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), sob a argumentação de que este teria infrigido os seus “deveres legais”. Rinaldo pediu ao CNJ a instalação de uma Reclamação Disciplinar.

“Conheço a pessoa, conheço o pai de família, conheço o profissional que honra a Justiça do Rio Grande do Norte. Não sabemos que interesses existem por trás de ataques e de reclamações intempestivas”, frisou o dirigente do Poder Judiciário do RN, Expedito Ferreira.

O presidente acrescentou: “Quero apresentar de público, minha solidariedade ao desembargador Virgílio Macêdo Júnior, em virtude de notícias divulgadas com o nítido interesse de diminuir ou macular sua reputação de magistrado e homem correto”.

“Sou testemunha da lisura do desembargador Vírgílio, do seu saber jurídico e de sua competência”, destacou a desembargadora Judite Nunes.

“Faço minhas suas palavras”, ressaltou o desembargador Cláudio Santos.

“Sua posição ocorre em boa hora, pela retidão do desembargador VirgÍlio”, resumiu o desembargador Saraiva Sobrinho.

“Essa moção é plural, pois o desembargador é uma pessoa ética, humilde e simples”, enfatizou a desembargadora Zeneide Bezerra.

“Tive a honra de tê-lo como professor e de chegar ao TJ e encontrá-lo nos julgamentos da Câmara Criminal”, lembrou o desembargador Glauber Rêgo.


Deixe um Comentário