Política

Lula pede liberdade ao STF após juiz Sérgio Moro aceitar convite para ministério

LULA FOI CONDENADO A 12 ANOS E 1 MÊS DE PRISÃO PELOS CRIMES DE CORRUPÇÃO E LAVAGEM DE DINHEIRO NO CASO DO TRIPLEX EM GUARUJÁ (SP)

“Salta aos olhos que todo esse cenário de ilegalidades e arbitrariedades praticadas pelo juiz Sérgio Moro contra o ex-presidente Lula teve o potencial de alterar o resultado das eleições presidenciais recentemente ocorridas. Até 11.9.2018 Lula tinha a liderança absoluta em todas as pesquisas de opinião. Quem foi o beneficiado — ao menos potencialmente — por essa situação? O presidente eleito, principalmente”, diz o documento, assinado pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins.

Moro condenou Lula, em primeira instância, a nove anos e seis meses de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em um processo da Operação Lava Jato, que apurava se o ex-presidente fora beneficiado pela posse oculta e reforma de um apartamento tríplex no Guarujá (SP). Em janeiro de 2018, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) confirmou a condenação, ampliando a pena a doze anos e um mês de prisão.

Pouco mais de dois meses depois, no início de abril, o petista, que era o líder em todas as pesquisas de intenções de voto para presidente da república, foi preso para iniciar o cumprimento na pena. Permanece, deste então, na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba.

Veja


Deixe um Comentário