Geral

Laboratório de Citometria do Hemonorte é referência no RN

SESAP/ASSECOM

Contando com modernos recursos tecnológicos, o Hemocentro do RN, responsável pela execução da política estadual de sangue e hemoderivados tem fornecido a população do Estado serviços com garantia e qualidade. Nos procedimentos hematológicos, o Hemonorte conta com um serviço de ponta, o Laboratório de Citometria de Fluxo. O exame de imunofenotipagem por citometria de fluxo é utilizado para diagnóstico e acompanhamento de tratamento de várias doenças, na área hematológica, tais como: leucemias, mielomas, linfomas, síndromes mielodisplásicas, hemoglobinúria paroxística noturna, imunodeficiências, dentre outras.

Desde sua implantação, o laboratório vem sendo referência em imunofenotipagem, tanto no campo de realizações de exames, como na área de pesquisa científica. Durante o ano de 2015 foram realizados aproximadamente 800 exames e no primeiro semestre deste ano o laboratório realizou mais de 300 testes. A citometria de fluxo é uma tecnologia de ponta, baseada no emprego de radiação de luz de laser, fluxo hidrodinâmico, ótica, substâncias fluorescentes (anticorpos marcados com fluorocromos), recursos de informática, que conjuntamente são utilizadas para determinar algumas características estruturais e funcionais de partículas biológicas.

Segundo o responsável pelo Laboratório, Dr. Geraldo Barroso, “a citometria de fluxo  auxilia no diagnóstico preciso dos vários tipos de leucemias, sendo o teste realizado em curto espaço de tempo, tornando mais rápido o  diagnóstico e o início do tratamento, o que beneficia o paciente”, destacou Geraldo.

No que concerne a pesquisa científica, o laboratório de citometria do Hemonorte tem sido campo de estudo para diversos profissionais da área da saúde. Atualmente estão sendo desenvolvidas três teses de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, três dissertações de mestrado pelo programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas da UFRN, uma orientação de iniciação científica com bolsa da Pró-Reitoria de Pesquisa da UFRN e uma supervisão de pós-doutorado.



Deixe um Comentário