Polícia

Inquérito final da Operação Incorrigível aponta envolvimento de Policiais Militar em organização criminosa

16 pessoas foram indiciadas, 7 delas estão presas preventivamente e 99 máquinas de jogos foram apreendidas.

16 pessoas foram indiciadas, 7 delas estão presas preventivamente e 99 máquinas de jogos foram apreendidas.

Foi concluído nesta terça-feira (16), o inquérito policial relacionado  à Operação Incorrigível, deflagrada no último dia 2 de fevereiro em Natal, pela Polícia Federal.

A investigação identificou a existência de uma organização criminosa que estava explorando jogos de azar e utilizando máquinas eletrônicas programáveis, cujos componentes, em parte, são contrabandeados.

Ao todo, foram indiciadas 16 pessoas, sendo que 7 delas se encontram presas preventivamente e apreendidas 99 máquinas de jogos, as quais seguiram com destino à Receita Federal para a lavratura do auto de infração e a posterior destruição do material.

Também foi comprovado a prática do crime de corrupção de policiais militares, por meio de pagamentos que garantiam o funcionamento sem interrupção das casas de jogos situadas nos bairros do Alecrim e Cidade Alta.

Por fim, foi descoberto que, ao alugar os imóveis que viriam a abrigar as referidas casas de jogos, a organização criminosa falsificava documentos e, assim, celebrava contratos em nome de terceiros que nada sabiam sobre o fato.

O procedimento será agora encaminhado à Justiça Federal e, em seguida, ao Ministério Público Federal, que terá cinco dias para oferecer a denúncia contra os investigados.


Deixe um Comentário