Economia

Hotelaria do RN se une contra cobrança abusiva da empresa Decolar

OS HOTÉIS OPTARAM POR UMA POSIÇÃO COLETIVA PELA NÃO ACEITAÇÃO DE TAL CONDIÇÃO.

OS HOTÉIS OPTARAM POR UMA POSIÇÃO COLETIVA PELA NÃO ACEITAÇÃO DE TAL CONDIÇÃO.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Rio Grande do Norte (ABIH-RN) manifesta-se contrária diante da condição exposta pela empresa Decolar.com, no que se refere ao aumento do seu comissionamento, que passa a exigir 15% e 22% respectivamente, pelas modalidades de recebimento, seja por pagamento direto ou venda faturada. Os hotéis entendem a cobrança como abusiva, e optaram por uma posição coletiva pela não aceitação de tal condição.

Os associados da ABIH-RN decidiram continuar com o bloqueio de suas disponibilidades junto a Decolar.com. A decisão foi tomada por unanimidade em reunião realizada na sede da Associação, no último dia 25, na qual ficou definido que os hotéis não irão acolher as reservas realizadas pela Decolar.com através de outros canais de vendas, nem a divulgação dos seus estabelecimentos.

O movimento de negociação teve início em junho, após algumas conversas com a Decolar.com, lideradas pela ABIH-RN com o objetivo de negociar alternativas ao reajuste imposto unilateralmente. Sem sucesso, os hoteleiros deram início bloquear a Decolar.com, quando vários associados fecharam seus canais de vendas.

A hotelaria alega ter dificuldades em operar com o excesso de oferta e escassez de turistas, o que inviabiliza o aumento da comissão. Para o presidente da ABIH-RN, José Odécio Júnior, o aumento é abusivo nesse momento de crise, “ vivemos uma crise, e um aumento nesse momento é inviável. Nossa hotelaria já pratica as menores tarifas do Brasil, o setor vive atualmente um momento difícil em decorrência da diminuição da taxa de ocupação, aumento de custos fixos e reajuste de tarifas públicas em todos os seus níveis. Reconhecemos a importância dos serviços prestados pelas OTA’s, mas qualquer aumento de taxa nesse momento, contribuirá para o aumento de nossas tarifas, o que não é o mais indicado nesse período”.

Diante da recusa de negociação da operadora, os hoteleiros saíram decididos a bloquear as reservas da Decolar por prazo indeterminado. “Após as tentativas de negociações com a Decolar, a qual se posicionou irredutível, a ABIH-RN deu início a um movimento, no qual culminou no bloqueio das disponibilidades com a operadora, refletindo nas demais ABIH’s, que igualmente iniciaram processo idêntico. Temos que nos movimentar contra esse aumento abusivo, o qual só prejudica a hotelaria, assim, conclamamos aos demais hoteleiros a se unirem, a bloquearem as vendas da agência de viagens on-line, fortalecendo dessa forma o setor”, acrescentou.⁠⁠⁠⁠


Deixe um Comentário