Corrupção LAVA JATO

Henrique Alves ficará preso na Academia de Polícia, em Natal

DE ACORDO COM INFORMAÇÕES, HENRIQUE RECEBEU VANTAGEM INDEVIDA DE EMPREITEIRAS

O ex-ministro Henrique Eduardo Alves (PMDB) foi levado para a Academia de Polícia Militar, na Zona Leste de Natal, por volta das 21h45, após prestar depoimento na Polícia Federal e passar por audiência de custódia na Justiça Federal. Ele foi preso na manhã da terça (6) em casa, em Natal, na operação Manus, que investiga corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas.

O ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, foi alvo de um novo mandado de prisão preventiva na mesma operação.

De acordo com as investigações, Henrique Alves – que é ex-presidente da Câmara Federal – recebeu vantagem indevida de empreiteiras em troca de atuação política e parlamentar em favor dos interesses destas empresas.

Além dele, foram presos em Natal o empresário e secretário de Obras Públicas, Fred Queiroz; a esposa dele, a colunista social Érika Nesi; e o filho, Matheus Nesi Queiroz. Érika e Matheus foram liberados pela Justiça após audiência de custódia.

Todos são suspeitos de participarem de um esquema de lavagem de dinheiro supostamente recebido por Henrique Alves como propina. Somente a empresa Prátika Locação de Equipamentos, de propriedade de Érika Nesi, é suspeita de ter lavado R$ 9 milhões em 2014 em favor de Alves.

Com informações do G1


Deixe um Comentário