Economia

Frete mais caro: Correios encerram serviço e-Sedex

CORREIOS ENFRENTAM A MAIOR CRISE FINANCEIRA DE SUA HISTÓRIA

A partir da próxima segunda-feira (19), em virtude da aprovação da nova Política Comercial dos Correios, o serviço e-Sedex será extinto. Dessa forma, todas as postagens de encomendas deverão ser realizadas por SEDEX ou PAC. E-Sedex é a modalidade de entrega dos Correios que oferece preços mais acessíveis para entregas, em patamar similar ao PAC, mas com prazos do nível do Sedex.

A medida deve atingir diretamente os consumidores. Segundo a Abrapost (Associação Brasileira de Franquias Postais), a modalidade oferecida pelos Correios responde por 30% do faturamento das lojas franqueadas, logo, o valor do frete através de transportadoras contratadas ou do Sedex convencional será repassado para os preços dos produtos ou para o próprio valor de entrega.

Atualmente, os Correios enfrentam a maior crise financeira de sua história, sendo que registrou um prejuízo de R$ 2,1 bilhões em 2016 e as projeções apontam um novo prejuízo de R$ 1,3 bilhão em 2017. Isso motivou o fim do serviço e-Sedex.

Em comunicado de hoje (16), a empresa afirmou que continuará a ser a mais acessível ao e-commerce em todo o Brasil. “As mudanças da nova Política Comercial da estatal visam atender melhor ao comércio eletrônico, destinando pacotes de encomendas específicos para os clientes desse setor, como os serviços Sedex, PAC e Logística Reversa, que atendem às diversas necessidades de preços e prazos dos lojistas, além dos consumidores finais”.

Além desses serviços, os Correios possuem parcerias com os maiores marketplaces do país e prosseguem com a implantação do novo serviço Correios Log – Comércio Eletrônico, também conhecido como e-Fulfillment, que possibilita à loja virtual ter toda a sua operação de armazenamento, preparação de pedido, postagem e logística completamente realizada pelos Correios, com otimizações operacionais e de custos para os clientes.

 


Deixe um Comentário