Governo

Fátima Bezerra dá um tiro certeiro ao indicar coronel Araújo para a segurança pública; futuro secretário quer contar com o apoio de aliados de Bolsonaro

CORONEL ARAÚJO APOSTA NA UNIÃO DE FORÇAS PARA MUDAR CENÁRIO NEGATIVO DA SEGURANÇA PÚBLICA DO RN

A governadora eleita Fátima Bezerra deu um tiro certeiro ao confirmar o nome do Coronel Francisco Canindé de Araújo  como Secretário de Segurança do Rio Grande do Norte. Dono de um bom relacionamento com a área de segurança, classe política e até mesmo imprensa, Araújo é consciente de que deixará o conforto do cargo de coordenador do gabinete de Segurança Institucional da Assembleia Legislativa para assumir o desafio de tentar mudar o cenário da segurança pública do Estado, área mais crítica da administração estadual.

Araújo passou todo o dia de ontem dividido entre conversas com o deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza, presidente da Assembleia Legislativa, e reuniões na casa de Fátima Bezerra. Já passava das 20 horas quando ele retornou as ligações que lhes foram feitas ao longo do dia pelo BLOG DO FM.

“Conversei com a governadora, expus as minhas preocupações e ele garantiu que dará as condições de trabalho. Vamos já, a partir da próxima semana, entrar na transição, já pegando os dados das instituições, para ter um diagnóstico, mostrar as necessidades e o que a gente precisa”, confidenciou Araújo.

Comprometido e estimulado. Essas são as características com as quais Araújo assumirá a segurança pública do RN, ciente de que a missão que o espera não será fácil de executar. “Você sabe que é difícil, não é brincadeira”, disse ao BLOG do FM.

Experiente e adepto da chamada “política da boa vizinhança”, Araújo aposta na união de forças para superar a crise que assola a área. “Vamos esperar investimentos do governo federal, pois há possibilidade de vim recursos”, aposta.

Francisco Araújo tem um bom relacionamento com os oficiais generais que vão priorizar a segurança pública no governo Bolsonaro, e estes já o parabenizaram e se colocaram à disposição para ajudá-lo. Ele revelou ainda que o general  Girão, deputado federal eleito, que se encontra em Brasília, será um dos nomes com os quais irá conversar. “Ele (Girão) já disse que quando chegasse (em Natal) a gente ia sentar para conversar”, enfatizou.

O Coronel Araújo permanecerá até o fim de dezembro no cargo que ocupa na Assembleia Legislativa, até mesmo para garantir a sua remuneração mensal, tendo em vista que a partir de janeiro ele passará a conviver com outra realidade – a do atraso de salários pelo governo estadual.

O futuro Secretário de Segurança do RN não sabe quem será o seu sucessor na Assembleia Legislativa, nem quis arriscar dizer um nome. No entanto, nos corredores do Legislativo estadual circula com bastante ênfase o nome do Coronel Pires, que já faz parte dos quadros da Casa e nela entrou através das mãos do próprio Araújo.


Deixe um Comentário