Política

Fábio Dantas inicia visita a 40 cidades nesta quarta-feira (9) para montar o seu Plano de Gestão

O PRÉ-CANDIATO AO GOVERNO DO RN PRETENDE CONHECER IN LOCO AS DEMANDAS DOS MUNICÍPIOS 

Nesta quarta-feira (9), o pré-candidato ao Governo do Estado, vice-governador Fábio Dantas (PSB), inicia pela Região Potengi uma agenda de visitas a 40 cidades potiguares. Por meio do projeto “Ouvir para Realizar”, Fábio pretende conhecer in loco demandas dos municípios para elaborar o Plano de Gestão que pretende apresentar no processo de sucessão estadual.

A primeira parada do pré-candidato ao Governo do Estado será na Região Potengi. Mais especificamente, nos municípios de São Tomé, Barcelona, Rui Barbosa e São Paulo do Potengi, onde faz visitas e participa de reuniões sobre temas locais. Na sexta-feira (11), Fábio Dantas repete a dinâmica no Mato Grande, nas cidades de João Câmara e Touros.

“Entendo que a única forma de fazer um bom governo é ter humildade para ouvir as pessoas, quantificar e hierarquizar as percepções dos cidadãos para orientar um plano de ação e sua competente execução, com o objetivo de entregar serviços públicos de qualidade à população”, explica o pré-candidato do PSB.

Fábio Dantas conta que o “Ouvir para Realizar” foi criado junto ao partido a partir da percepção de que o Estado precisa de todos. Segundo ele, em encontros com lideranças municipais e a população em geral, além de realizar visitas técnicas, será possível elaborar um diagnóstico atualizado das demandas municipais e aproveitar as ideias apresentadas para melhorar a vida das pessoas. Depois de coletadas, as informações serão sistematizadas para orientar estrategicamente o Plano de Gestão.

Na opinião do pré-candidato, o chefe do executivo estadual precisa ter uma visão atualizada das dificuldades e potencialidades municipais, para entender o que pode ser feito por cada município. “Após essa primeira etapa, vamos visitar outros municípios. A nossa ideia é ouvir todo o RN, para ter um Plano exequível e que esteja realmente em consonância com a realidade do Estado”, completou Fábio Dantas, sobre o seu “Ouvir para Realizar”.


Deixe um Comentário