Cidades

Em Parnamirim, Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) chega a 50% das obras executadas

A ESTRUTURA DOS ÚLTIMOS PRÉDIOS ESTÃO SENDO CONCLUÍDOS, JÁ SE ENCAMINHANDO PARA AS ETAPAS FINAIS

O prefeito Rosano Taveira, acompanhado de engenheiros da Caern e secretários visitou na manhã desta quinta-feira (2), as obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), em Passagem de Areia. A estação que é uma das principais etapas das obras de saneamento está com 50% das obras concluídas.

“O saneamento básico de Parnamirim está caminhando a passos largos e está é uma das etapas mais importantes do projeto. É uma obra grande que irá atender mais de 70% do município”, ressaltou Taveira.

De acordo com o engenheiro da empresa responsável pelas obras, Edvan Alves, a estrutura dos últimos prédios estão sendo concluídos, já se encaminhando para as etapas finais.

Para o secretário de Obras Públicas (Semop), Albérico Júnior, a estação de tratamento ter a capacidade de tratar 400 litros de esgoto por segundo. “A nossa previsão é de que até julho de 2019 ela já esteja em funcionamento”, adiantou.

Uma ETE é a unidade operacional do sistema de esgotamento sanitário que através de processos físicos, químicos ou biológicos removem as cargas poluentes do esgoto, devolvendo ao ambiente o produto final, (esgoto tratado), em conformidade com os padrões exigidos pela legislação ambiental.

Com a ETE de Passagem de Areia, todo o esgoto da cidade, que será coletado através da rede de esgotamento que está sendo instalada, por todos os bairros, passará por essas etapas de processamento, fazendo com que ao final, o fluido chegue a alcançar até 95% de pureza.

O processamento do esgoto que chega à estação implica nas seguintes etapas: Fase preliminar: Quando há o gradeamento do fluido, fazendo a remoção de sólidos como saco plástico, pedaços de materiais, areia e grãos; Fase secundária: tratamento mais refinado para o esgoto, removendo impurezas; Fase terciária: Desinfecção do efluente tratado deixando-o totalmente apto e puro.

De acordo com Judson Soares, coordenador do grupo de acompanhamento de obras da Caern, após todas essas etapas, o líquido resultante, será bombeado para o Rio Potengi, totalmente tratado e limpo.

“O sistema de esgotamento inicia na calçada do cidadão fazendo a coleta através do dispositivo individual que é direcionado ao coletor principal presente na rua, o qual é direcionado para estações elevatórias que ficam em áreas baixas para bombear o esgoto até chegar à estação de tratamento”, explicou o coordenador.


Deixe um Comentário