Política

Efeito Sandoval: Getúlio Rego poderá ser processado por lavagem de dinheiro, peculato e associação criminosa

Getúlio-Rêgo-imagem-tribunadonorte.com_.br_

GETÚLIO PODERÁ SER INVESTIGADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO (FOTO:TRIBUNA DO NORTE)

O deputado estadual Getúlio Rego poderá ser processado por peculato qualificado, lavagem de dinheiro e associação criminosa por ter contratado o que está sendo chamado de “funcionário fantasma” para ocupar um cargo comissionado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. A informação é do presidente da Comissão dos Advogados Criminalistas da OAB/RN, Gabriel Bulhões.

O apadrinhado do deputado Getúlio Rego é Sandoval Martins de Paiva Neto, que, apesar de receber expressiva remuneração mensal da Assembleia Legislativa, residia em São Paulo e, consequentemente, não dava expediente na casa legislativa.

O caso Sandoval ganhou notoriedade nas redes sociais após o próprio confessar em sua página no Facebook que, apesar de ser remunerado como funcionário da AL, quem prestava serviço ao deputado era o seu pai. O pai de Sandoval é médico ortopedista e fazia, em troca do salário do filho, uma espécie de escambo com o parlamentar, atendendo gratuitamente pacientes por ele encaminhados.

Na manhã de hoje, em entrevista ao programa Bom Dia RN, da Intertv Cabugi, o promotor Augusto Lima confirmou que o procurador Geral de Justiça do RN, Rinaldo Reis Lima, já instaurou um procedimento para apurar a conduta do deputado, e vai pedir autorização ao Tribunal de Justiça do RN para investigar o caso.

Visivelmente constrangido, Getúlio Rego confirmou ao noticiário que havia praticado a irregularidade e considerou o fato apenas um “deslize”. Para a OAB/RN, o médico que fazia os atendimentos para justificar o salário do filho pode ter que se explicar ao Conselho Regional de Medicina.



Deixe um Comentário