Política

É GOPI? material irregular apreendido pelo MPE expõe em reta final da campanha a face negra do PT

O QUE F´TIMA BEZERRA NÃO QUERIA ACONTECEU: FACE NEGRA DO PT FOI EXPOSTA À OPINIÃO PÚBLICA

O que a senadora petista Fátima Bezerra menos queria, aconteceu: a operação que agentes do Ministério Público Eleitoral, realizaram nesta sexta-feira, 28, em seu comitê e em outros endereços ligados à sua campanha como candidata ao governo do Rio Grande do Norte, terminou por mais uma vez expor à opinão pública a face negra de um partido  que se empenha em esconder o próprio lixo debaixo do tapete.

Apesar da assessoria jurídica de Fátima Bezerra afirmar, em uma bem elaborada nota, que “não há nenhuma irregularidade na campanha da candidata Fátima Bezerra, que respeita mas lamenta a atuação do Ministério Público e da Justiça Eleitoral”, a apreensão  de 130 mil panfletos e santinhos que apontava o ex-presidente Lula como sendo o candidato à Presidência da República, sugere, no mínimo que os petistas poderiam utilizar o tal material como forma de enganar o eleitor desinformado e semi-alfabetizado, utilizado tradicionalmente como “massa de manobra”  do partido.

A assessoria jurídica do PT diz que a existência de materiais de propaganda contendo menção ao ex-Presidente Lula como o candidato a Presidente da República, refere-se ao período em que a candidatura estava oficializada perante a Justiça Eleitoral.

Pode ser que sim.

No entanto, o material irregular de fato existe.

E existindo, nada impediria que o mesmo fosse utilizado para ludibriar a boa fé do eleitor e obter vantagens eleitorais.

Aliás, a julgar pelo currículo do partido nos últimos 12 anos, não seria nenhuma surpresa.

Seria apenas o PT sendo o PT.

Ou “é Gopi”?

Veja a nota da Assessoria Jurídica do PT, emitida na sexta-feira:

A respeito da diligência executada na data de hoje em uma das sedes do Partido dos Trabalhadores (PT) e em outros endereços inerentes às candidaturas da coligação formada pelo partido, a assessoria jurídica da candidata Fátima Bezerra vem esclarecer ao público:

1. A medida foi requerida e executada com o intuito de localizar materiais de propaganda que apresentassem o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato a Presidente da República, devido a sua substituição pelo candidato Fernando Haddad ocorrida no último dia 11 de setembro.

2. A eventual existência de materiais de propaganda contendo menção ao ex-Presidente Lula como o candidato do Partido dos Trabalhadores a Presidente da República deve-se justamente ao período em que a candidatura estava oficializada perante a Justiça Eleitoral.

3. O Partido dos Trabalhadores, inclusive através da propaganda eleitoral da candidata Fátima Bezerra, já anunciou de forma massiva a candidatura de Fernando Haddad, inexistindo divulgação atual da candidatura do ex-Presidente Lula.

4. Não há nenhuma irregularidade na campanha da candidata Fátima Bezerra, que respeita mas lamenta a atuação do Ministério Público e da Justiça Eleitoral, por lançarem mão de medida desproporcional e desnecessária em virtude de situação que já estava sendo administrada em outro processo com toda transparência.

5. A assessoria jurídica da candidata Fátima Bezerra reitera o atendimento à todas as normas que regem o processo eleitoral, afirma que nenhuma conduta irregular fora praticada e externa sua confiança na Justiça.

 

 


Deixe um Comentário