Polícia

Delegado irá pedir a prisão preventiva de suspeito de ter raptado médicos em Macaíba

Delegado Normando acredita que prisão de suspeito poderá levar à identificação do restante. Foto: Tribuna do Norte

Delegado Normando acredita que prisão de suspeito poderá levar à identificação do restante. Foto: Tribuna do Norte

O delegado titular de Macaíba, Normando Feitosa, irá pedir nesta segunda-feira, a prisão preventiva de um dos três suspeitos de ter raptado nessa sexta-feira, os médicos e professores universitários Reginaldo Antônio Freitas Júnior e Carolina dos Santos Damásio.

Segundo Normando, até o momento, a polícia só conseguiu identificar um suspeito, que seria fugitivo do sistema penitenciário da Paraíba. O criminoso, inclusive, teve a fotografia reconhecida pelos médicos e dois caçadores, que também foram vítimas do trio.

Contudo, ressalta o delegado, com a prisão desse suspeito, facilita a polícia em descobrir a identidade dos demais envolvidos no crime. “Estamos dando prioridade a esse caso. Por enquanto, não podemos revelar mais detalhes sobre esse suspeito, para não atrapalhar os trabalhos de investigação”, explicou.

Os médicos Carolina e Reginaldo foram liberados pelos bandidos em uma área de mata, na cidade de Mataraca, no litoral Norte paraibano. Assim como eles, dois caçadores também foram rendidos. A polícia acredita que os criminosos resolveram soltar os reféns, porque o interesse era apenas a caminhonete do médico. No entanto, ao perceberem a presença de rastreador, deixaram o veículo na região e fugiram.

Graças a uma ação integrada entre as polícias Militar e Civil da Paraíba e Rio Grande do Norte, além da Polícia Rodoviária Federal (PRF), foi possível o monitoramento do grupo. Os policiais já estudavam uma maneira segura de abordar os criminosos, quando encontraram o carro.

As vítimas não foram agredidas fisicamente, mas segundo a médica infectologista, Carolina Damásio, os bandidos estavam nervosos e não paravam de fazer ameaças de morte.

O serviço de inteligência policial do RN e PB continuam os trabalhos de investigação para localizar e prender o trio.



Deixe um Comentário