Cidades

Controladoria-Geral da União oferece sistema de ouvidoria gratuito para municípios do RN

A Controladoria-Geral da União está disponibilizando um sistema de ouvidoria online gratuito para todos os municípios do Rio Grande do Norte. A ideia é implantar – de maneira simples e sem custo para o município – um canal efetivo de comunicação com a sociedade, aumentando a participação na entrega de serviços e na gestão pública.

O projeto atende ao disposto na portaria Interministerial nº 424/2016 que estabeleceu para órgãos e entidades que recebam recursos federais por meio de transferência voluntária, a exemplo dos convênios, a obrigação de manter um canal de comunicação efetivo com a população.

A ouvidoria é esse canal que permite o recebimento de denúncias, reclamações, sugestões, elogios e solicitações dos cidadãos. O sistema permite a interação ágil e direta entre gestor e sociedade para a resolução de problemas e a busca por soluções que beneficiem a comunidade. Para o cidadão, a principal vantagem é poder realizar a sua manifestação pela internet podendo consultar o andamento do pedido posteriormente. Há a possibilidade, inclusive, de o cidadão se cadastrar no sistema e, assim, ter acesso ao histórico de suas manifestações.

“É o mesmo sistema do Governo Federal que está sendo repassado para os municípios. Não tem custo nenhum, o município tem apenas que fazer uma adesão que é um simples formulário. A partir daí recebe o sistema, o manual de orientação, suporte técnico, tudo de forma gratuita para que os municípios se enquadrem e não deixem de receber as transferências voluntárias da União”, disse Marcelo Borges, superintendente da CGU no RN.

No Rio Grande do Norte, até esta segunda-feira (9), apenas 4 municípios aderiram ao e-Ouv Municípios. Para aderir, basta o gestor do município entrar em contato com a CGU no Rio Grande do Norte através do e-mail cgurn@cgu.gov.br

“Com a ouvidoria a informação chega mais rápido para o gestor e é uma oportunidade dele agir de forma mais rápida para a resolução do problema”, disse Marcelo.


Deixe um Comentário