Turismo

Comissão da CMN fará carta de intenções em prol da revitalização da Ribeira

ASSUNTO FOI DISCUTIDO DURANTE REUNIÃO DA COMISSÃO DE TURISMO DA CMN, NESTA TERÇA (04)

Uma audiência pública, proposta pela Comissão de Turismo da Câmara Municipal de Natal, reuniu nesta terça-feira (04) parlamentares, empresários, comerciantes, representantes de secretarias municipais e estaduais, entidades e pessoas interessadas em discutir projetos viáveis para o bairro que surgiu nos primórdios da capital potiguar, a Ribeira. Na ocasião, foram apontados os problemas que impedem a concretização de iniciativas a as possíveis soluções, entre elas, a formação de um grupo de trabalho, composto por integrantes de instituições e grupos interessados na revitalização do histórico bairro.
A Ribeira, um dos bairros mais antigos de Natal, tem sua história ligada ao rio e ao comércio. Sua localização estratégica tornou-a protagonista em eventos importantes da história da cidade, mas hoje sofre com o esquecimento. O bairro parece estar ilhado da vida moderna, mesmo sendo facilmente acessado de qualquer ponto da cidade.
“O debate foi muito produtivo e fundamentado. A próxima reunião será no bairro, com a participação da população, vendo de perto a situação. Depois de todos os encontros e discussões, vamos formatar uma carta de intenções para entregar ao prefeito e ao governador constando os pontos que podem levar a Ribeira ao lugar que ela merece. Esperamos, agora, concluir a fase teórica para começar a colocar as ideias em prática”
Laumir Almeida Barrêto, assessor da presidência da Fecomércio-RN, disse que a instituição está engajada na proposta. “Temos compromisso com o projeto de revitalização da Ribeira, pois sabemos de sua importância para a cidade de Natal. Todavia, nenhuma entidade sozinha conseguirá fazer absolutamente nada que contribua efetivamente para a recuperação da região. Precisa acontecer a união do poder público com a iniciativa privada, ou seja, um esforço coletivo. Faz-se necessário, também, elencar os desafios, as deficiências e tudo que impede que as pessoas invistam na Ribeira”.
Daniel Nicolau, secretário de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), falou que a Prefeitura há anos realiza esforços para alavancar a região, entretanto, os empreendedores resistem em investir no local. “Em tempo: já flexibilizamos taxas de ocupação, oferecemos incentivos fiscais para empresas de tecnologia de informação; buscamos linhas de financiamento junto ao Governo Federal para realizar obras estruturantes. Contudo, ainda não conseguimos, ainda, avançar no processo. Esse trabalho é um processo contínuo e que requer muito planejamento visando valorizar as potencialidades sociais, econômicas e funcionais, melhorando a qualidade de vida da população residente ou usuária e mantendo a identidade do lugar”, explicou.
Considerado um lugar de manifestação artística, o bairro vem sofrendo com o abandono, assim, tem perdido sua popularidade e seu espaço no âmbito cultural da cidade . Artistas e mobilizadores sociais locais acreditam que a revitalização do espaço seja essencial para que eles possam continuar suas atividades na Ribeira. “Creio que com a ação coordenada de todos os atores envolvidos na questão a gente tem condições de reposicionar o bairro como polo econômico, turístico e cultural do Rio Grande do Norte”, afirmou o sambista Debinha Ramos.


Deixe um Comentário