Política

Com destaque especial, Tribuna do Norte dedica manchete de 1ª página para envolvimento de Robinson e Fábio com propina da JBS

O jornal Tribuna do Norte, controlado pelo ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves, que lidera a oposição ao governador Robinson Faria no Rio Grande do Norte, dedicou, neste sábado, 20, manchete de primeira página ao suposto recebimento de propina que o governador Robinson e o seu filho, o deputado federal Fábio Faria, teriam lucrado da J&F (holding do grupo JBS), em troca da venda da CAERN, segundo revelou o delator Ricardo Saud. Nas últimas 18 horas, o  assunto caiu como uma luva para o grupo político que faz oposição ao atual gestor do Estado.

O suposto recebimento de propina por parte de Robinson e Fábio Fária também foi bastante comentado no Twitter, por aliados e familiares do ex-deputado Henrique Alves, como o empresário Francisco Alves, ex-superintende da TV Cabugi, que questionou se o Ministério Público do Rio Grande do Norte “apenas lê jornal”.  O comentário de Alves se deu em torno da denúncia sobre a venda da CAERN, em troca de propina.

Tanto Robinson quanto o filho  Fábio Faria foram veementes em negar o recebimento de propina, através de nota enviada à imprensa local por volta das 18 horas desta sexta-feira, 19. No entanto, momentos depois, a imprensa nacional voltou a destacar o envolvimento de ambos com a propina do grupo JBS. Desta vez, o detalhe noticiado passou a envolver também a esposa de Fábio Faria, a apresentadora de TV, Patrícia Abravanel, filha do dono do SBT, Silvio Santos, que teria participado de um jantar no qual foi negociado propina, segundo noticiou o Portal UOL.

Relata a matéria, feita com base no depoimento do delator Ricardo Saud, que “Patrícia Abravanel, teria participado de um jantar de negociação de propina para a campanha de seu sogro, Robinson Faria (PSD-RN), eleito governador do Rio Grande do Norte, em 2014”.

A publicação destaca ainda que o jantar aconteceu na casa de Joesley Batista, um dos proprietários da JBS, e que Patrícia acompanhava seu então noivo, o deputado federal Fábio Faria (PSD-RN).

O delator ainda relata em tom irônico:

“Foi um jantar muito elegante até. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, a Patrícia Abravanel, filha do Silvio Santos. Foi o Robinson Faria com a esposa dele, nós todos com as esposas, tal, para tratar de propina. Até bacana, né? Todo mundo com as esposas para tratar de propina”.

PAIXÕES POLÍTICAS

No Rio Grande do Norte, as paixões políticas tendem a embriagar o raciocínio  dos próceres da política local. Se por um lado um grupo político tenta desqualificar as delações com relação ao envolvimento do presidente Michel Temer, por outro ângulo as acusações dos mesmos delatores passam a ser assimiladas pelo mesmo grupo político como sendo um fato cristalino  da participação  dos Faria – pai e filho – no esquema de corrupção.

O tingimento das delações do grupo JBS com as cores da política local já mostra claramente como será o nível da campanha estadual de 2018, quando o governador Robinson Faria deverá tentar a reeleição, enfrentando a oposição do grupo político liderado pelo ex-deputado Henrique Alves, que, por sua vez, caso não surja um fato novo que o prive dos seus direitos políticos, deverá ter o seu passaporte carimbado para retornar à Câmara Federal.


Deixe um Comentário