Política

Bolsonaro diz ‘coisas desagradáveis’, afirma Marine Le Pen, da extrema direita na França

Marine Le Pen

MARINE LE PEN CRITICOU JAIR BOLSONARO (BERTRAND GUAY/AFP)

A líder da extrema direita na França, Marine Le Pen, criticou nesta quinta-feira o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) por dizer coisas “extremamente desagradáveis”, segundo a rádio francesa RFI. Le Pen fez a declaração em entrevista ao canal France 2.

“Ele tem dito coisas que são extremamente desagradáveis, que não podem ser transferidas para nosso país, é uma cultura diferente”, disse Le Pen, referindo-se a declarações de Bolsonaro sobre homossexuais e mulheres. “De qualquer forma, a partir do momento em que alguém diz coisas desagradáveis, ele passa a ser de extrema direita na imprensa francesa. Não vejo Bolsonaro como um candidato de extrema direita”, acrescentou a candidata a presidente da França derrotada no segundo turno da eleição, em maio do ano passado, por Emmanuel Macron.

Le Pen atribuiu o forte desempenho de Bolsonaro no primeiro turno da disputa presidencial ao fato de sua campanha se basear na questão da segurança pública e no combate à corrupção. Para ela, a expressiva votação do parlamentar reflete o ambiente de insegurança no Brasil.

Em abril do ano passado, às vésperas da eleição francesa, o filho de Jair, Eduardo Bolsonaro, deputado federal mais votado no Brasil com mais de 1,8 milhões de votos, criticou a imprensa brasileira e francesa por críticas a seu pai e a Le Pen.

Em vídeo gravado após a eleição de Donald Trump nos Estados Unidos, Jair Bolsonaro afirma que Marine Le Pen está à sua direita do espectro político, mas defende que nem ele, nem ela são extremistas. “A Le Pen está um pouco mais à direita do que nós (ele e Trump), mas ainda não está na extrema direita. e alguns já querem nos rotular como extrema direita”, afirmou.

Veja



Deixe um Comentário