Sem categoria

Agente penitenciários e advogadas podem estar envolvidos em fugas da PEP

INVESTIGAÇÃO É CONDUZIDA POR POLÍCIA CIVIL E MINISTÉRIO PÚBLICO DO RIO GRANDE DO NORTE

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio Grande do Norte, por meio das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público da Comarca de Parnamirim e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), cumpriu mandados de busca e apreensão expedidos pelo juiz da 2ª Vara Criminal da Comarca de Parnamirim.

No total, foram cumpridos cinco mandados contra três agentes penitenciários (Marcos Antônio Marques Santos, Durval Oliveira Franco e Robson Ferreira Dantas) e duas advogadas (Ana Paula Nelson e Paloma Gurgel de Oliveira Cerqueira).

A investigação apura possível envolvimento dos investigados com a prática de delitos no âmbito do sistema penitenciário estadual, notadamente na Penitenciária Estadual de Parnamirim nos crimes de facilitação de fuga, falsidade ideológica, falsidade material, tráfico de influência e organização criminosa.

O trabalho conjunto é decorrente de um termo de cooperação assinado em fevereiro onde MPRN e Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social. No documento, as instituições objetivam investigar crimes praticados por organizações criminosas.

 

Do MPRN


Deixe um Comentário