Geral

Em editorial, Estadão diz que governo Bolsonaro inaugura ‘diplomacia medíocre’

O JORNAL O ESTADO DE S.PAULO PUBLICOU NESTA QUINTA-FEIRA (14) UM EDITORIAL DEMOLIDOR CONTRA O CHANCELER ERNESTO ARAÚJO; ENTRE OUTRAS COISAS DIZ, JÁ NO TÍTULO, QUE ARAÚJO EXERCE UMA “DIPLOMACIA MEDÍOCRE”

O jornal O Estado de S.Paulo publicou nesta quinta-feira (14) um editorial demolidor contra o chanceler Ernesto Araújo. Entre outras coisas diz, já no título que Araújo exerce uma “diplomacia medíocre” e vai ao ponto: “A julgar pelo ânimo demonstrado até aqui pelo presidente Jair Bolsonaro e por seu ministro das Relações Exteriores, haverá total simbiose entre o Brasil e os Estados Unidos nos próximos anos, seja qual for a pauta”.

“O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, acredita que o Brasil atrasou seu desenvolvimento ao procurar fazer negócios com a China, a Europa e a América Latina, e abandonando os Estados Unidos como principal parceiro comercial. A declaração, dada em aula magna no Instituto Rio Branco, onde estudam aspirantes à carreira diplomática, mostra a dimensão da pretendida guinada que o presidente Jair Bolsonaro pretende imprimir à política externa do País”, afirma o diário.

O Estado de S.Paulo afirma ainda que a estratégia anunciada pelo ministro das relações exteriores em sua aula magna é uma mensagem “messiânica”, porquanto “a nova política externa brasileira, conforme relatado pelo chanceler Araújo, mistura interesses comerciais com motivações de caráter explicitamente religioso. É como se o Brasil estivesse destinado pela ‘providência divina’ a se vincular aos Estados Unidos, pois esta seria a condição indispensável para seu desenvolvimento”.

Fonte: Portal 247


Deixe um Comentário