Últimas do FM

Internacional

Jovem que vendeu o rim para comprar um iPhone e hoje vive preso a uma cama

Xiao Wang recebeu 3 mil dólares por seu rim

XIAO WANG RECEBEU 3 MIL DÓLARES POR SEU RIM.( FOTO: BBC NEWS BRASIL)

Preso a uma cama e dependente de uma máquina de hemodiálise, o jovem chinês Xiao Wang sofre até hoje – e sofrerá pelo resto da vida – as consequências de uma decisão que tomou há oito anos. Na época com 17 anos, Wang queria muito um iPhone, mas sem dinheiro para comprá-lo, decidiu vender um de seus rins.

Morador da província de Hunan, no sul da China, ele contatou uma rede ilegal de tráfico de órgãos sem que sua família suspeitasse. Os traficantes ofereceram US$ 3 mil por um de seus rins. E Wang aceitou. Disseram a ele que poderia viver tranquilamente com um rim só e fizeram a operação – cujas condições de higiene e cuidado estavam longe do ideal.

Com o dinheiro, Wang comprou um iPhone e um iPad, mas pagou um preço alto.

Sua família só descobriu o caso por desconfiar da origem do dinheiro que ele usou pra copiar os objetos e notar que ele estava com problemas de saúde.

Seus pais denunciaram o caso à polícia, que prendeu nove pessoas e gerou um caso de repercussão internacional. Os médicos e traficantes foram condenados pela Justiça chinesa a penas entre 3 e 5 anos de prisão.

Mas apesar da condenação e da indenização de US$ 200 mil recebida pela família, as consequências da retirada do rim nunca poderão ser revertidas. Na clínica ilegal em que Wang fez a cirurgia, ele contraiu uma infecção que levou à falência progressiva de seu único rim restante.

Segundo os jornais chineses Sohu e Oriental Daily, hoje ele depende de uma máquina de hemodiálise, precisa de assistência médica 24 horas por dia e mal consegue levantar da cama.

Wang contraiu uma infecção na clínica ilegal

WANG CONTRAIU UMA INFECÇÃO NA CLÍNICA ILEGAL. (FOTO: BBC NEWS BRASIL)

 


Diversos

Agenda Cultural da Prefeitura do Natal traz dança, arte urbana, música e espetáculo infantil

A PREFEITURA PROMOVE CULTURA E LAZER ATRAVÉS DA LEI DJALMA MARANHÃO, DO CULTURA NA CIDADE (SECULT/FUNCARTE)

A agenda cultural da Prefeitura do Natal para este fim de semana vai desde a arte urbana, passando pelo talento instrumental dos artistas potiguares, espetáculos infantis e dança. Através da Lei Djalma Maranhão, do Cultura na Cidade (Secult/Funcarte) e editais de fomento, a Prefeitura promove cultura e lazer a cada fim de semana na capital potiguar, gerando emprego, renda e ativando a estimulando a economia criativa da cidade. Confira a opções para este fim de semana:

AFRICORES NA REDINHA

A partir desta sexta-feira (18), a comunidade da África (Redinha) recebe o projeto “Africores”, ação do Movimento Cultural Nossos Valores e da Prefeitura do Natal, através da Secretaria de Cultura (Secult/Funcarte). Artistas potiguares da música, artes visuais e arte educadores farão intervenções de graffiti, hip hop e arte urbana em residências do bairro e na sede do Movimento. Na sexta-feira (18) as atividades começam às 9h com os trabalhos de pintura em muros e residências da comunidade da África. À tarde (15h30), tem aulas de Cypher Break na frente da sede do Movimento Nossos Valores. No sábado (19), a partir das 9h, segue a execução das pinturas de graffiti sob coordenação de Carcará e voluntários pelo bairro. À tarde (15h às 19h) tem Sound System, com Monte Sião. No domingo (20) tem o encerramento dos trabalhos externos de graffiti e à tarde (15h) shows de Feuz, Mateus (MTH), Chico Bomba, Carcará na Viagem, Vira Mundo e Luanda Luz.

DANÇANDO NAS DUNAS

O Dançando nas Dunas deste sábado (19) apresenta a CIA de Dança do TAM no espetáculo “Eu, Vós e Ele”. Três pessoas, possíveis tramas, um ser embriagado, dobrado. As memórias são revividas, recontadas e isoladas. São editadas, para que sejam pinceladas de cores, outras que não mais as minhas, mas as suas. Podendo assim voar em um duplo sentido, que já não é mais o que foi, e sim o que é para mim e para você… O espetáculo começa às 16h30, no Anfiteatro Pau Brasil, no Parque das Dunas, com entrada franca (o acesso ao Parque custa apenas R$ 1.00).

BOSQUE ENCENA COM ESTAÇÃO DE CONTOS

O projeto Bosque Encena deste domino (20) terá a presença da Estação de Teatro com a peça “Estação de Contos”. Muita contação de histórias intercaladas com músicas e brincadeiras populares, contadas e cantadas pelos atores Caio Padilha, Nara Kelly e Manu Azevedo. A narrativa é construída através da mistura das histórias de tradição popular como ‘Brinquinho de Ouro’, ‘O Céu e as Estrelas’ e ‘O Caso do Bolinho’, e canções originais, especialmente compostas para a montagem. Melodias do cancioneiro infantil também fazem parte do show, entre elas ‘Encontrei Nossa Senhora’ e ‘Senhora D. Cândida’. Começa às 10h e a entrada é franca. O acesso ao Parque das Dunas custa apenas R$ 1.00.

SOM DA MATA COM FUXICO DE FEIRA

Do forró de rabeca, passeando pelos pagodes de viola, frevo e chegando ao Clube da Esquina, essa é a viagem que Fuxico de Feira proporcionará ao público do Som da Mata neste domingo (20), a partir das 16h30, no Anfiteatro Pau Brasil, no Parque das Dunas. Serão celebrados compositores potiguares, bem como artistas renomados em todo o Brasil. O grupo é formado por Fernandinho Régis, Felipe Erick, Abner Moabe e Valério Felipe. Para esse show, contará com a participação especial de Marcelo Othon e Tiquinha Rodrigues. O show começa às 16h30, no Anfiteatro Pau Brasil, no Parque das Dunas, com entrada franca (o acesso ao Parque custa apenas R$ 1.00).


Política

Supremo manda suspender investigação de Queiroz e outros servidores, diz MP

FABRÍCIO QUEIROZ, EX-ASSESSOR DO SENADOR ELEITO FLÁVIO BOLSONARO (PSL)

O Ministério Público do Rio informou que uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu nesta quinta-feira o procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas do ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro(PSL),  Fabrício Queiroz , e de outros assessores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), “até que o Relator da Reclamação se pronuncie”.

O promotor, no entanto, não informou o que motivou a decisão cautelar proferida nos autos da Reclamação de nº 32989. “Pelo fato do procedimento tramitar sob absoluto sigilo, reiterado na decisão do STF, o MPRJ não se manifestará sobre o mérito da decisão”, informou o órgão, por meio de nota.

Ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Alerj, o policial militar Fabrício Queiroz se tornou o principal personagem no caso que trouxe as primeiras dores de cabeça ao novo governo de Jair Bolsonaro após a eleição. Na terça-feira, 15, o Estado mostrou que o padrão das movimentações atípicas de Queiroz se repetiu nas contas bancárias de ao menos outros 28 servidores da Alerj, segundo relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Após faltar a dois depoimentos marcados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro e ser internado, Queiroz corre o risco de ser denunciado sem dar sua versão sobre o caso aos promotores, conforme afirmou na terça-feira o procurador-geral de Justiça do Rio, Eduardo Gussem.

Estadão

Economia

Pis/Pasep começa a ser pago hoje

Carteira de trabalho

A PARTIR DE HOJE (17), TRABALHADORES DA INICIATIVA PRIVADA PODEM PROCURAR A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL. (FOTO: MARCELO CASAL)

Cerca de 3,4 milhões de trabalhadores começaram a receber o pagamento do sétimo lote do abono salarial dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) 2018-2019, ano-base 2017. Podem receber o benefício os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em janeiro e fevereiro e os servidores públicos com final de inscrição 5. A estimativa da Secretaria do Trabalho do Ministério da Economia, é que mais de R$ 2,8 bilhões sejam pagos.

A partir de hoje (17), trabalhadores da iniciativa privada podem procurar a Caixa Econômica Federal. A consulta pode ser feita pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-726 02 07. Para servidores públicos, a referência é o Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente, pela internet ou pelo telefone 0800-729 00 01.

Os correntistas da Caixa Econômica Federal, instituição bancária responsável pelo pagamento do PIS (iniciativa privada), tiveram os valores depositados em suas contas nessa terça-feira (15).

Tem direito ao abono salarial ano-base 2017 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2017, teve remuneração mensal média de até 2 salários mínimos e seus dados foram informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

O valor do benefício é proporcional ao tempo trabalhado formalmente em 2017. Assim, quem esteve empregado o ano todo recebe o valor cheio, equivalente a um salário mínimo (R$ 998). Quem trabalhou por apenas 30 dias recebe o valor mínimo, que é de R$ 84 – ou 1/12 do salário mínimo –, e assim sucessivamente.

Para os trabalhadores nascidos entre julho e dezembro, o Abono Salarial ano-base 2017 começou a ser pago em 2018. Os nascidos de janeiro a junho realizam o saque em 2019. O prazo final de recebimento para todos os trabalhadores favorecidos pelo programa é 28 de junho de 2019.

Agência Brasil