Últimas do FM

Natal

Prefeito Álvaro Dias anuncia a reforma da Praça Gentil Ferreira, no Alecrim

EM SEU PRONUNCIAMENTO, ÁLVARO DIAS PARABENIZOU A FECOMÉRCIO/RN E A ASSOCIAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS DO BAIRRO DO ALECRIM PELO TRABALHO DESENVOLVIDO EM PROL DO FORTALECIMENTO DA REGIÃO

A praça Gentil Ferreira, a mais tradicional do bairro do Alecrim, passará por uma ampla reforma nos próximos meses. O anuncio foi feito pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias, nesta quarta-feira (14), em um almoço promovido pela Federação do Comércio do Rio Grande do Norte (Fecomércio/RN) para a divulgação de uma pesquisa realizada pela instituição que identificou os principais anseios dos empresários do bairro. As principais reivindicações da classe empresarial estão ligadas a ampliação e organização das vagas de estacionamento, reforço na segurança, iluminação e limpeza pública, além de uma fiscalização maior sobre o comércio ambulantes.

Em seu pronunciamento, o prefeito de Natal, Álvaro Dias, parabenizou a Fecomércio/RN e a Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim pelo trabalho desenvolvido em prol do fortalecimento da região. Ele lembrou que o Alecrim é responsável pela geração de boa parte do produto interno bruto da capital potiguar e merece uma atenção especial. Álvaro lembrou que o Brasil passa por uma crise financeira e isso tem afetado a capacidade de investimento dos poderes públicos, mas mesmo enfrentando essas dificuldades ele determinou que a secretaria municipal de Serviços Urbanos desse início ao processo para a reforma da Praça Gentil Ferreira:

“Aquele é um espaço histórico para a cidade e está necessitando de uma ampla reformulação. A Semsur já iniciou os trâmites licitatórios para executarmos a obra. Iremos investir no paisagismo, melhorar o passeio público, teremos também um novo projeto de iluminação. A base da Guarda Municipal de Natal que está situada na praça já foi reaberta e também será reformada. Enfim, vamos entregar um equipamento público requalificado e do jeito que o Alecrim merece”, anunciou.

A pesquisa também identificou a questão dos vendedores ambulantes como sendo prioridade. Para 93,9% dos empresários a Prefeitura deve remove-los das frentes das lojas e promover uma ampla organização do comércio informal da região. Álvaro Dias reconheceu essa necessidade e disse que a gestão municipal está aberta ao diálogo permanente para buscar a melhor solução para todos: “Desde que assumi a Prefeitura participei de diversas reuniões com todos os segmentos, temos um diálogo franco e iremos manter esse canal aberto para discutirmos o melhor para o Alecrim. Ouvimos as reivindicações e estamos buscando atende-las dentro da nossa realidade. Já avançamos em vários pontos e estamos determinados a transformar a realidade do bairro, pois sabemos da sua importância para a cidade”.


Política

Kleber Fernandes é indicado líder do governo municipal na Câmara

APÓS A CONFIRMAÇÃO DA INDICAÇÃO, KLEBER FERNANDES DESTACOU QUE PRETENDE CONTRIBUIR PARA A HARMONIA ENTRE OS PODERES

O vereador Kleber Fernandes (PDT) é o novo líder do governo na Câmara Municipal do Natal. A indicação foi oficializada na manhã desta quarta-feira (14) após a leitura do ofício enviado pelo prefeito da capital, Álvaro Dias, à Mesa Diretora da Casa. Os vereadores Ney Lopes Júnior e Nina Souza, irão compor a 1ª e a 2ª vice-liderança, respectivamente.

Após a confirmação da indicação, Kleber Fernandes destacou que pretende contribuir para a harmonia entre os poderes. “Assumi com muito orgulho e determinação a importante missão de ser o líder do governo no Legislativo Municipal. Agradeço ao prefeito Álvaro Dias a confiança e prometo honrar a nova condição, adotando uma postura sempre transparente e respeitosa. Quero reafirmar o nosso compromisso em ser o elo entre os dois poderes, uma ligação indispensável para que possamos fazer o melhor por Natal”, declarou.


Política

Vídeos: veja íntegra do depoimento de Lula sobre sítio de Atibaia

ALÉM DE LULA, MAIS 12 RÉUS RESPONDEM AO PROCESSO, ENTRE ELES: MARCELO E EMÍLIO ODEBRECHT, LÉO PINHEIRO E JOSÉ CARLOS BUMLAI (REPRODUÇÃO/YOUTUBE)

O depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no processo relacionado ao sítio de Atibaia acabou em Curitiba após duas horas e meia de duração. O procedimento faz parte da ação penal que trata das reformas feitas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado por Lula e sua família.

O interrogatório foi conduzido pela juíza Gabriela Hardt, que assumiu o comando do processo após o juiz Sérgio Moro aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, para se tornar ministro da Justiça do novo governo.

O sítio foi alvo das investigações da Operação Lava Jato, que apura a suspeita de que as obras de melhorias no local foram pagas por empreiteiras investigadas por corrupção, como a OAS e a Odebrecht.

Veja abaixo os vídeos na íntegra com o depoimento do ex-presidente petista:

 

 

 

 

 

 

Corrupção

Henrique Alves, Cunha, Geddel e mais 15 viram réus na Operação Cui Bono

NA CONDIÇÃO DE RÉU, EX-MINISTRO PASSARÁ A RESPONDER A AÇÃO PENAL

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, aceitou nesta quarta-feira (14) a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra os ex-deputados Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Eduardo Alves (MDB-RN), o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA)  e mais 15 pessoas.

Com a decisão do juiz, eles se tornaram réus no processo e passarão a responder a uma ação penal.

A aceitação da denúncia não representa a condenação dos investigados. Isso porque eles ainda serão julgados e podem ser condenados ou absolvidos.

Vallisney deu dez dias para as defesas apresentarem respostas à acusação e deu 15 dias para a Polícia Federal apresentar um relatório “pormenorizado sobre os bens e respectivas destinações apreendidos no interesse deste processo”.

A denúncia

A denúncia foi apresentada na Operação Cui Bono, deflagrada pela Polícia Federal no ano passado para investigar fraudes na liberação de crédito pela Caixa Econômica (relembre no vídeo acima).

Além de Geddel, Cunha e Henrique Alves, também se tornaram réus Lúcio Funaro, delator apontado pelas investigações como operador do MDB; e Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa.

Quando denunciou os investigados, o Ministério Público separou as acusações por operações de créditos.

Essas operações envolvem os grupos Marfrig, Bertin, J&F, BR Vias e Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários. Todas as empresas negam irregularidades.

Segundo as investigações, a estrutura que dava suporte à prática das irregularidades na Caixa era sustentada por três frentes: grupo empresarial; empregados públicos; grupo político e operadores financeiros.

G1 Brasília